Helder Barbalho disputará novamente o governo do Pará

Compartilhe nas redes sociais.

Ontem (04), no ginásio do Sesi (Serviço Social da Indústria) em Belém, Helder Barbalho formalizou a sua candidatura ao governo do Pará. O ex-ministro da Integração Nacional terá como vice (já confirmado anteriormente) o deputado federal Lúcio Vale (PR).

Helder fez um longo discurso e com forte teor emocional para oito mil pessoas (segundo dados repassados pela assessoria do candidato). Relembrou a campanha ao governo, em 2014, quando venceu no primeiro turno e perdeu no segundo para Simão Jatene. Afirmou que foi muito difícil digerir a referida derrota. Segundo o candidato “Deus lhe fechou uma porta, mas abriu diversas outras oportunidades” – fazendo referência direta ao período que foi ministro (Pesca e Integração Nacional). Afirmou que “aprendeu e que está mais experiente e que da derrota se tira grandes ensinamentos”.

Helder Barbalho terá em sua coligação os seguintes partidos: PTB, PSC, PSL, PHS, PSD, PP, PSDC, Avante, PROS, PRTB, PR, Podemos, PTC, PMB e PV. Para o Senado concorrerão quatro candidatos: Jader Barbalho (MDB – disputa à reeleição); Zequinha Marinho (PSC), Mário Couto (PP) e Jarbas Vasconcelos (PV), este em caráter de apoio “informal” assim como o partido, conforme decidido em convenção. Portanto, Vasconcelos disputará o Senado em caráter independente, porém coligado ao MDB.

Seu discurso foi centrado na questão da integração regional, passando por mudanças na postura e ação do Estado em relação ao território paraense. Helder repetiu seguidamente que se fará presente em todos os 144 municípios do Pará (citou nominalmente todas as municipalidades paraenses em determinado momento de seu discurso), criticando indiretamente o abandono que diversas regiões do Pará estão submetidas pelo governo Jatene.

Biografia*:

Helder Zahluth Barbalho nasceu em Belém do Pará, no dia 18 de maio de 1979. É o presidente em exercício do MDB no Pará. Graduou-se em Administração no ano de 2002, pela Universidade da Amazônia (Unama), em Belém. É pós-graduado na Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo, com o título de MBA Executivo em Gestão Pública.

No ano 2000, foi o vereador mais votado de Ananindeua com 4.296 votos. Dois anos depois se elegeu deputado estadual, também o mais votado, com 68.474 votos. No Legislativo Estadual, apresentou projetos direcionados em especial às questões de segurança, educação e de combate às desigualdades sociais. Presidiu e foi relator da Comissão de LDO, PPA e LOA.

Helder assumiu a Prefeitura de Ananindeua, terceira maior cidade da Amazônia, com 25 anos de idade, em 2005, tornando-se o prefeito mais jovem da história do Pará. Ainda como prefeito de Ananindeua, assumiu a presidência da Federação das Associações dos Municípios do Estado do Pará (Famep).

Em 2008, se ausentou da presidência da entidade para concorrer novamente à eleição em Ananindeua, na qual foi reeleito, no 1º turno, com 93.493 mil votos. Em 2011 foi reeleito por unanimidade para continuar à frente da Famep, presidindo a entidade até abril de 2014.  Em 2012 assumiu a vice-presidência do MDB Pará.

Ainda em 2014 concorreu ao cargo de governador do Estado do Pará. Ganhou o primeiro turno com 49,8%, equivalente a 1.795.992 votos. No segundo turno, com 48,08%, equivalente a 1.721.479 Helder foi o segundo colocado. Em seu plano de governo, apresentou propostas aos paraenses de um projeto de desenvolvimento consolidado para o Pará.

Helder atuou nos últimos anos como Ministro da Pesca e Aquicultura, de janeiro de 2015 a outubro de 2015. Foi ainda ministro da Secretaria Nacional dos Portos, no período de outubro de 2015 até abril de 2016. E esteve à frente do Ministério da Integração Nacional, uma das principais pastas do Governo Federal, de 12 de maio de 2016 até 6 de abril de 2018.

* – Biografia enviada pela assessoria de imprensa do candidato.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.