O trem estava no trilho, mas parece que voltou a descarrilar

Compartilhe nas redes sociais.

Ontem, 15, mais uma reunião do secretário com o prefeito Darci Lermen aconteceu. A surpresa foi o anúncio da saída de dois secretários municipais. Genésio Filho que assumiu a Secretaria de Desenvolvimento (Seden) recentemente, a pouco mais de 15 dias, entregou o cargo ontem na reunião.

O Blog fez contato com o citado, e apesar de fortes rumores de que o agora ex-secretário Genésio não tenha conseguido barrar o forte assédio de um vereador à sua pasta, o mesmo afirmou ao Blog que a sua decisão de deixar o cargo de forma prematura não está ligada a questões políticas, e sim ao seu ofício de empresário de Comunicação, que agora estaria atrelado a mais um projeto na área, o que inviabilizaria a sua permanência na pasta de Desenvolvimento municipal. O que nos causa estranheza, pois é sabido por todos que já havia algum tempo que o empresário e ex-secretário vinha trabalhando para conseguir esse contrato, ou seja, ele já imaginava como seria. De qualquer forma, este blog deseja sorte ao empresário e sucesso em seu novo projeto.

No caso de José das Dores Couto, a sua saída da Secretária de Saúde está ligada ao desgaste que sofre. A referida área ainda tem alto nível de complexidade, e que Coutinho (como é conhecido) parece não ter mais condições políticas e gerenciais de resolver. Ele está licenciado do cargo de vereador, e ao deixar a secretaria, deverá retornar à Casa de Leis, relegando novamente à suplência o seu correligionário, Rafael Ribeiro. E para o lugar de Coutinho, Darci chamará outro nome do passado? 

Segundo o Blog do Zé Dudu, além dos casos citados de saídas confirmadas, outro caso de instabilidade e crise interna ocorre em outra pasta, a de Produção Rural (SEMPROR), em que estaria ocorrendo forte pressão do vereador e ex-presidente da Câmara, Elias da Construforte, que se posicionou – pelo menos temporariamente – na oposição ao governo, mas que estaria agindo dessa forma para fechar acordo com uma secretaria, o que foi, posteriormente negado pelo próprio secretário.

Se, de fato, os dois pedidos de demissão ocorreram na reunião de ontem, esses fatos são ruins para a imagem do governo. Demonstram a instabilidade política que existe em seu interior, e podem diminuir o bom ritmo que a gestão iniciou nas últimas semanas. A troca nas secretarias obviamente fomentam um novo arranjo político, pois abre espaços, e consequentemente novos acordos serão firmados. Para completar o processo, o vereador Pavão entregou a função de líder de governo, que ocupava desde janeiro. Isso é outro agravante, pois deixa a gestão do prefeito Darci Lermen sem porta-voz no parlamento.

O prefeito Darci Lermen continua na busca pela melhor composição de seu governo. O tempo passa e a pressão só aumenta. A sorte do prefeito é que a oposição consegue ser pior do que a sua gestão.

1 Trackback / Pingback

  1. Digo, repito, volto atrás e sigo. A tônica da política em Parauapebas – Blog do Branco – Reflexões e Provocações

Deixe uma resposta