Pesquisa CNT: Lula lidera e amplia vantagem; PSDB desidrata e Bolsonaro mantém a vice-liderança

Compartilhe nas redes sociais.

A mais nova pesquisa para a disputa presidencial, em 2018, foi lançada ontem (19). Encomendada  e divulgada pela CNT (Confederação Nacional do Transporte). A pesquisa é mais ampla, mede, por exemplo, a popularidade, avaliação pessoal do presidente Michel Temer (PMDB), além da avaliação de seu governo. Na tabulação dos números, ainda aparecem expectativa da população em relação ao emprego, à renda, à saúde, à educação e à segurança pública.

A proposta deste texto é central na disputa pelo Palácio do Planalto. Pois bem, sem surpresas, os números confirmam um cenário consolidado de liderança do ex-presidente Lula, com o dobro do segundo colocado. O petista ainda vive momentos de incerteza, aguardando decisão em segunda instância sobre a sua condenação no caso do Triplex. Pelo visto, a única forma de evitar o retorno de Lula ao maior posto político do país, é condenando-o (reafirmando a decisão em 1º instância do juiz Sérgio Moro), tirando-o da disputa eleitoral pelo enquadramento da Lei da Ficha Limpa.

Conforme já abordei em outras oportunidades, o desastre econômico provocado por Dilma Rousseff com a péssima gestão impopular de Michel Temer, impulsionaram o nome de Lula, além do fator “saudade” e comparação da maioria do eleitorado.

A pesquisa coloca Jair Bolsonaro em segundo lugar em todas as projeções e cenários comparativos. Em relação as pesquisas anteriores, cruzando dados de institutos diferentes, Bolsonaro não cresceu, manteve-se dentro da margem de erro, oscilando três pontos para cima e para baixo.

Marina Silva vem em terceiro, bem abaixo do segundo colocado, não atingindo nem quatro pontos. Outro ponto relevante e que vale para a reflexão e debate foi o desempenho dos candidatos do PSDB. Na pesquisa três nomes foram colocados como opções eleitorais. Geraldo Alckmin, João Dória e Aécio Neves. O prefeito de São Paulo consegue se posicionar de forma mais satisfatória, acima dos 2,5 pontos. Ou seja, distante de qualquer possibilidade de 2º turno. A pesquisa da CNT é o decreto da morte do PSDB no plano federal. A questão é saber se Lula será ou não candidato. Se for impedido, a disputa torna-se mais imprevisível.

Abaixo a pesquisa e seus diversos cenários:

1º turno: Intenção de voto espontânea:

Lula: 20,2%

Jair Bolsonaro: 10,9%

João Doria: 2,4%

Marina Silva: 1,5%

Geraldo Alckmin: 1,2%

Ciro Gomes: 1,2%

Álvaro Dias: 1,0%

Dilma Rousseff: 0,7%

Michel Temer: 0,4%

Aécio Neves: 0,3%

Outros: 2,0%

Branco/Nulo: 21,2%

Indecisos: 37,0%

1º turno: Intenção de voto estimulada

CENÁRIO 1: Lula 32,4%, Jair Bolsonaro 19,8%, Marina Silva 12,1%, Ciro Gomes 5,3%, Aécio Neves 3,2%, Branco/Nulo 21,9%, Indecisos 5,3%.

CENÁRIO 2: Lula 32,0%, Jair Bolsonaro 19,4%, Marina Silva 11,4%, Geraldo Alckmin 8,7%, Ciro Gomes 4,6%, Branco/Nulo 19,0%, Indecisos 4,9%.

CENÁRIO 3: Lula 32,7%, Jair Bolsonaro 18,4%, Marina Silva 12,0%, João Doria 9,4%, Ciro Gomes 5,2%, Branco/Nulo 17,6%, Indecisos 4,7%.

2º turno: Intenção de voto estimulada

CENÁRIO 1: Lula 41,8%, Aécio Neves 14,8%, Branco/Nulo: 39,6%, Indecisos: 3,8%.

CENÁRIO 2: Lula 40,6%, Geraldo Alckmin 23,2%, Branco/Nulo: 31,9%, Indecisos: 4,3%.

CENÁRIO 3: Lula 41,6%, João Doria 25,2%, Branco/Nulo: 28,8%, Indecisos: 4,4%.

CENÁRIO 4: Lula 40,5%, Jair Bolsonaro 28,5%, Branco/Nulo: 27,0%, Indecisos: 4,0%.

CENÁRIO 5: Lula 39,8%, Marina Silva 25,8%, Branco/Nulo: 31,3%, Indecisos: 3,1%.

CENÁRIO 6: Jair Bolsonaro 28,0%, Geraldo Alckmin 23,8%, Branco/Nulo: 40,6%, Indecisos: 7,6%.

CENÁRIO 7: Marina Silva 28,4%, Geraldo Alckmin 23,6%, Branco/Nulo: 41,5%, Indecisos: 6,5%.

CENÁRIO 8: Jair Bolsonaro 32,0%, Aécio Neves 13,9%, Branco/Nulo: 46,4%, Indecisos: 7,7%.

CENÁRIO 9: Marina Silva 33,6%, Aécio Neves 13,0%, Branco/Nulo: 47,3%, Indecisos: 6,1%.

CENÁRIO 10: Jair Bolsonaro 28,5%, João Doria 23,9%, Branco/Nulo: 39,2%, Indecisos: 8,4%.

CENÁRIO 11: Marina Silva 30,5%, João Doria 22,7%, Branco/Nulo: 39,9%, Indecisos: 6,9%.

CENÁRIO 12: Marina Silva 29,2%, Jair Bolsonaro 27,9%, Branco/Nulo: 36,7%, Indecisos: 6,2%.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*