Vale patrocina 1º Salão do Livro em Marabá e leva Circuito Mineração aos visitantes do evento

Compartilhe nas redes sociais.

O 1º Salão do Livro do Sul e Sudeste do Pará, que inicia nesta sexta-feira (27), às 19h, no Carajás Centro de Convenções, em Marabá, contará com o projeto Circuito Mineração, uma iniciativa da Vale, patrocinadora do evento literário.

O gerente executivo de Relações com Comunidades da Vale, João Coral, destaca a parceria da empresa.  “O Salão do Livro é mais uma conquista para Marabá e a Vale entende que apoiar a iniciativa é contribuir para o acesso à leitura e ao conhecimento. A leitura frequente influência diretamente o crescimento pessoal e profissional”.  O patrocínio ao evento é também mais uma forma de a empresa homenagear Marabá no mês dos seus 105 anos.

Além do patrocínio e da exposição Circuito Mineração, a Vale apoiará a logística para que alunos de escolas da zona rural da cidade possam participar do Salão do Livro de forma planejada e sem custos com deslocamentos.

Sobre o Circuito Mineração

O Circuito Mineração tem por objetivo gerar conhecimentos sobre o setor produtivo mineral entre alunos e professores do Estado. Por meio da exposição, os visitantes descobrem como os minérios estão presentes no dia a dia das pessoas e como a Vale investe nos municípios onde desenvolve as suas operações de produção mineral no Pará.

A exposição ficará instalada no Espaço de Vivência do Salão do Livro, na área da Praça de Alimentação. O Circuito Mineração abre nesta sexta-feira (27/4), e amanhã (29/4). Na semana seguinte, funcionará nos dias 1º (de 15h às 22h) e nos dias 3, 4 e 5 de maio, no horário normal do Salão, ou seja, de 9h às 22h.

O Salão do Livro integra o circuito da Feira Pan-Amazônica do Livro que em 2018 chega a sua 22ª edição. A organização da feira é do Governo do Estado, em parceria com a Prefeitura de Marabá, por meio da Secretaria de Cultura e patrocínio da Vale.

A expectativa da organização é receber um público de aproximadamente 50 mil pessoas durante os dez dias de evento e espera movimentar cerca de 1 milhão de reais.

A Vale em Marabá

A Vale está presente na vida da cidade por meio da Estrada de Ferro Carajás (EFC), da Mina do Salobo – maior unidade de cobre da empresa no Brasil -, e da Estação Conhecimento de Marabá.

Por meio do Salobo, a empresa contribui diretamente para o desenvolvimento socioeconômico de Marabá (PA) seja por conta da arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), seja por conta das parcerias e convênios firmados com a Prefeitura Municipal.

Para se ter uma ideia, durante a fase de implantação do Salobo, no ano de 2007, a Vale investiu quase R$ 15 milhões nas áreas de educação, saúde e infraestrutura na cidade. Na área de saúde foram realizadas reformas de postos de saúde, compra de equipamentos hospitalares, entre outros. Na área de educação, foram feitas reformas, construídas e ampliadas escolas, ginásios esportivos e quadras poliesportivas.

A pavimentação de estradas marcou os investimentos em infraestrutura. Em Marabá, a Vale viabilizou a construção da Estrada das Mangueiras, ligação viária entre núcleos urbanos do município.

Recentemente, a empresa reformou e revitalizou um dos principais cartões-postais da cidade, a ponte rodoferroviária de Marabá. O investimento foi de quase R$ 25 milhões, incluindo a instalação do sistema de iluminação pública, renovação do revestimento asfáltico e ampliação da segurança na via, com vedação de vão entre as duas estruturas (rodoviária e ferroviária), entre outras melhorias.

A Estrada de Ferro Carajás também abrange Marabá. Pelos trilhos que são transportados minérios, grãos e combustível. Marabá também é atendida pelo Trem de Passageiros que transporta cerca de 1.300 pessoas por viagem.

A cidade também conta a Estação Conhecimento de Marabá, espaço que atende mais de mil pessoas em programas regulares, beneficia mais de 520 crianças e adolescentes inseridas em atividades socioeducativas, esportivas e culturais e promove a inclusão de mais de 240 adultos em atividades educativas, como cursos profissionalizantes e oficinas de saúde.

Fonte: Ascom.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.