A primeira pesquisa eleitoral para a Prefeitura de Parauapebas

5
2689

Sob o registro de número PA-01516/2020, a REAL TIME BIG DATA, divulgou na noite de ontem, 08, na Record Belém, o resultado da primeira pesquisa eleitoral para a Prefeitura de Parauapebas. Foram entrevistadas 630 pessoas. A amostra a nível municipal tem uma margem de erro de 4% para um nível de confiança de 95%.

Estimulada:

Valmir Mariano (PSD) – 27%

Darci Lermen (MDB) – 19%

Júlio Cesar (PRTB) – 8%

Francine Gonçalves (PSDB) – 5%

Gilberto da Papelaria (PTC) – 1%

Hipólito H2 (Patriotas) – 1%

Leo da Cervebraz (PSL) – 1%

Marcelo Catalão (Avante) – 1%

Espontânea

Valmir Mariano (PSD) – 10%

Darci Lermen (MDB) – 9%

Julio Cesar (PRTB) – 1%

Rejeição

Darci Lermen (MDB) – 32%

Valmir Mariano (PSD) – 13%

Julio Cesar (PRTB) – 11%

Francine Gonçalves (PSDB) – 6%

Marcelo Catalão (Avante) – 5%

DR. Rubens Moraes (PSOL) – 3%

Hipólito H2 (Patriotas) – 2%

Gilberto da Papelaria (PTC) – 1%

Leo da Cervebraz (PSL) – 1%

Rejeita Todos – 15%

Não Rejeita Nenhum – 7%

NS/NR – 4%

Vamos aos fatos. A pesquisa coloca na liderança o ex-prefeito Valmir Mariano (PSD), algo esperado. Porém, aos que acompanham os bastidores da política com informações privilegiadas, diversas pesquisas de consumo interno encomendadas por diversos partidos políticos, apontaram que o atual índice de intenção de voto do candidato do PSD registrado na pesquisa, aponta que, talvez, ele tenha atingido o seu teto, ou seja, sua margem de crescimento pode estar no limite.

Por outro lado, inversamente proporcional está o crescimento da intenção de voto no atual prefeito Darci Lermen, que aparecia, segundo informações conseguidas pelo Blog, bem atrás nessas mesmas pesquisas de consumo interno. O que parece (e outras pesquisas poderão confirmar) que o candidato à reeleição do MDB, vem tirando a diferença para o ex-prefeito. No quesito Espontâneo, ou seja, quando não se apresenta os nomes, ambos estão empatados, e isso quase desconsiderando a elástica margem de erro (4%). A ver.

A pesquisa também apresenta disparidades com a realidade. O Blog acredita que fatores como o período de levantamento de dados, provocaram tal cenário, um tanto quanto questionável. Não cabe aqui a defesa de candidato “A” ou “B”, mas, por exemplo, na pesquisa estimulada, o pré-candidato (até a data desta publicação, ainda não havia ocorrido a convenção do partido) Marcelo Catalão, aparece bem atrás, com apenas 5%. O citado tem uma margem de votos (de suas últimas eleições – 2014 e 2016) que garantem a ele uma margem de intenção que o coloque em uma posição bem melhor. Ou é possível desidratar tanto? O chamado lastro eleitoral deixou de existir?

O candidato Júlio Cesar (PRTB) estaria mesmo com essa surpreendente margem de 8%, que o posiciona em terceiro na modalidade Estimulada? Pelo período de “campo”, ou seja, aplicação dos questionários, registrou-se o nome da então pré-candidata Francine Gonçalves (PSDB) que apareceu 5%, porém, como se sabe, a mesma no último dia 04 (com matéria do Blog sobre o assunto), foi anunciada como candidata a vice-prefeita na chapa ex-mandatário Valmir Mariano. (Leia aqui).

Foi dada a largada dos números. Outras pesquisas virão. Há um longo caminho a percorrer. Como dito em outro artigo, Darci Lermen e Valmir Mariano irão reeditar mais uma disputa, agora com a inversão de papéis. A polarização está posta novamente.

5 COMENTÁRIOS

  1. Branco, tu fazes alguma ideia do porquê de o nome da pré-candidata Joelma Leite (PL) não aparecer na estimulada? Ela desistiu?

  2. Saudações, caro Leonidas.

    Creio que tal pesquisa seja impugnada. Há muitos erros na mesma. Nome de pré-candidatos que não existe; dados que não tem a mínima relação com a realidade; falta de nomes que são conhecidos na cidade, etc.

  3. Branco, tomei a liberdade de citá-lo hoje como fonte para meus comentários acerca desta mesma pesquisa; inclusive, indicando a leitura deste blog como fonte original!
    Abraços… quando for por aí, espero tomarmos umas cervejas

Deixe uma resposta