A Supremacia Miranda

0
746

Conforme adiantado pelo Blog, antes mesmo da disputa eleitoral começar, em Marabá, a campanha seria “morna”, sem fortes emoções. Tudo porque o atual prefeito Tião Miranda (PSD), que disputa à reeleição, seria fortemente favorito a permanecer no cargo. Independente de adversário, seria quase impossível removê-lo – no voto – do cargo.

Em outras oportunidades, o Blog apresentou os motivos que fizeram Miranda chegar ao processo eleitoral, quase sem adversário. A oposição, em agosto, resolver se unir, formar um “blocão” para tentar, assim, derrotar Tião. Como previsto, logo a “união” se desfez por conta do embate de interesses políticos de seus integrantes.

Fontes consultadas pelo Blog, afirmam que não há pesquisas eleitorais divulgadas em Marabá. Em consulta ao banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Blog encontrou quatro pesquisas registradas (duas da Real Time Big Data, uma do Instituto Verita e outra em nome de RConduru Pesquisa Eireli), o que pode-se ser considerado baixo, pela importância e tamanho populacional de Marabá, o principal município das regiões sul e sudeste do Pará.

Em política sabe-se que, quando se registra pesquisa, e ela não é tornada pública, a disputa está desequilibrada, ou seja, um candidato está liderando com bastante folga, o que é o caso de Tião Miranda (PSD), em Marabá, município este conhecido por sempre ter tido disputas acirradas ao Executivo. O atual pleito tornou-se uma eleição atípica.

Em conversas com fontes da citada municipalidade, o Blog teve acesso a informações de pesquisas de consumo interno, que são aqueles levantamentos feitos por partidos, candidatos ou grupos, a fim de analisar cenários para se tomar decisões e traçar estratégias. Os números colocam Miranda com ampla vantagem (que pode chegar segundo alguns levantamentos a 40 pontos) sobre o segundo colocado, posto este ocupado por Manoel Veloso (PSL), tendo como vice a pedagoga Cláudia Araújo (MDB). A dupla é oficialmente a chapa apoiada pelo governador Helder Barbalho.

Em terceiro estaria a advogada Irismar Melo (PL), tendo como vice o pastor Moisés Moura (PL). O delegado e deputado estadual Tony Cunha (PTB) – segundo informações passadas tendo como base as pesquisas com o perfil citado – aparece em quarto lugar. O parlamentar tem como companheiro de chapa o advogado Haroldo Gaia, de mesmo partido.

Então, Marabá seria um colégio eleitoral perdido pelo governador Helder Barbalho? Na teoria sim, porém, sabe-se que o prefeito Tião Miranda é conhecido na política por ser um agregador, apaziguar qualquer situação de atrito. A relação dele, por exemplo, com o mandatário estadual, é boa. Portanto, Tião não figura entre os adversários de Helder.

Depois de sucessivas disputas apertadas, Marabá vive um processo eleitoral tranquilo por conta da “supremacia Miranda”, que possibilitará ao atual gestor uma reeleição tranquila e possivelmente com recorde de votos.

Compartilhar
AnteriorQue tiro foi esse?
PróximoCortina de Fumaça

Deixe uma resposta