Ex-prefeito Darci Lermen lidera pesquisa eleitoral

Compartilhe nas redes sociais.

A primeira pesquisa Eleitoral da DOXA registrada no Tribunal
Regional Eleitoral (TRE) sob o nº PA-08322/2016 e foi realizada entre os dias
01 e 05 deste mês de março, com uma amostra de 500 entrevistas. Nela o
ex-prefeito Darci Lermen, recém-saído do PT e agora no PMDB, lidera com 30% das
intenções de votos. Ou seja, se a eleição fosse hoje, Lermen estaria eleito
como o novo prefeito de Parauapebas, depois de ter governado o referido
município duas vezes. Como o cenário político ainda é incerto, sem consolidação, a
Doxa aumentou a margem de erro da pesquisa, passando-a para quatro pontos. O
índice de confiança se mantém no mínimo aceitável (95%).
Na espontânea, em que não se apresenta os nomes dos
pré-candidatos, Darci aparece na frente com 23,5% das intenções de voto. O
segundo colocado é o atual prefeito, Valmir Mariano  (PSD) e Marcelo
Catalão (PDT), empatados em 10,8%. Chico das Cortinas vem logo em seguida com
8,8%. Adelson aparece com 4,7%; a ex-prefeita Bel Mesquita vem com 3,7%;
Hipólito tem 1,8% e Cláudio Almeida, 1,4%. Os eleitores indecisos representam
11,5%, enquanto 20,2% têm intenção de anular ou votar em branco. 
Já pesquisa estimulada, Darci tem 32,2%. Valmir Mariano e
Marcelo Catalão continuam empatados em 13,7%. Chico das Cortinas vai para
10,0%. Hipólito e Adelson estão com índices iguais, 3,1%. Cláudio Almeida
aparece com 2,2%. Gaúcho da Makro tem 1,2%. Branco e nulo somam 10,2; e
indecisos 10,6%.
No quesito rejeição, Valmir é o mais rejeitado com 42,3%; o
segundo é Chico das Cortinas empatado com Adelson em 6,3%. Darci tem 5,8%;
Cláudio Almeida 5,2%; Hipólito 4,6%. Marcelo Catalão e Gaúcho da Makro são os
menos rejeitados, 3,8%. Na avaliação de governo, o prefeito Valmir é aprovado
por 48,1% dos eleitores, enquanto sua reprovação chega a 49,7%.
Análise do Blog:

A referida pesquisa realizada pela Doxa, instituto que teve
elogiável desempenho na eleição de 2014 no Pará, mantendo os cenários aferidos
muito próximos da realidade dos resultados apontados nas urnas. Nas pesquisas
de consumo interno dos partidos ou grupos políticos, que vem sendo realizadas desde
o fim do ano passado, apontam o mesmo direcionamento, com o ex-prefeito Darci
Lermen liderando a corrida pelo Palácio do Morro dos Ventos.
Em comparação com essas referidas pesquisas de perfil
interno, o atual prefeito Valmir Mariano aparecia sempre abaixo dos dois
dígitos, em situação crítica, colocando em risco a sua reeleição. Pela primeira
vez o atual mandatário da política parauapebense atingiu a marca, mesmo
empatado com Marcelo Catalão, dentro da esticada margem de erro (4%) da
referida pesquisa.
O que se pode apontar, talvez, sem receio é que Valmir
começa a subir em doses homeopáticas nas pesquisas e isso poderá se tornar tendência.
Nos últimos três meses foram investidos volumosos recursos em marketing.
Conforme escrevi recentemente, a peça publicitária das “Mais de 260 obras”
parece ter elevado os preocupantes índices avaliativos da gestão Valmir. Ainda
é cedo para afirmar qual seria o teto do atual prefeito. A tendência é que
cresça. A crise política está superada, portanto, o caminho está aberto para a
entrega de grandes obras, o que poderá inflar os números avaliativos do governo
municipal.
Marcelo Catalão que se apresenta como a terceira via, uma
opção para além da bipolaridade Darci-Valmir, aparece em posição importante. Está
na margem de erro empatado com o atual prefeito e pelo fator surpresa ou
mudança, haja vista, que o voto em Parauapebas é o do protesto e muitos podem
querer fugir da referida bipolaridade.
Portanto, a pesquisa da Doxa começa a direcionar cenários,
ainda bem indefinidos, haja vista, que o a corrida eleitoral ainda nem começou
e se resume aos bastidores políticos que fervem. O que está em jogo é uma
prefeitura bilionária. 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta