Governo Dilma vai buscar a governabilidade fora de Brasília

Compartilhe nas redes sociais.

Os estrategistas do Palácio do Planalto sabem que a base do
governo no Congresso Nacional está a cada dia ruindo. A tal “governabilidade”
parece a cada semana mais distante e o parlamento vai impondo derrotas
sucessivas ao Executivo.
Na próxima semana, os parlamentares retornarão aos
seus trabalhos, tendo Eduardo Cunha declarado ser oposição ao governo, ou seja,
o Palácio do Planalto deverá ter um segundo semestre mais difícil politicamente
do que visto até aqui.
Por conta disso, a proposta do governo é reunir agora com os
governadores dos Estados. O objetivo é melhorar a relação política com os
mandatários estaduais e implementar agenda comum nacional entre as esferas de
poder citadas, sendo oposição ou não. Dessa forma, Dilma estaria estabelecendo
certa “governabilidade”, ineditamente, fora de Brasília, sem a intermediação
dos congressistas. Se dará certo, ainda é cedo para afirmar.
Os partidos de oposição – como esperado – já criticam essa
aproximação do governo federal com os governadores. Inegavelmente essa postura
do Palácio do Planalto demonstra – na prática – a fragilidade política do
governo Dilma e a sua incapacidade de melhorar, ou “virar o jogo” na relação
política com o Congresso.

Independentemente do resultado que essa ação governista
tenha, Dilma, tenta de todas as formas, melhorar a relação institucional e ser
menos refém do Congresso. Por isso a proposta de aproximação com os
governadores. Pelo bem do Brasil, as disputas políticas deveriam ter limite, os
palcos deveriam ser desarmados com o fim das eleições, mas parece que isso está
a cada dia mais distante, infelizmente. 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta