Muda Parauapebas

Compartilhe nas redes sociais.

A cidade de Parauapebas ficou conhecida nacionalmente por
diversos fatos políticos, infelizmente negativos: vereador reclamando de seus
proventos e graves denúncias na prefeitura municipal e na Câmara de vereadores.
A “capital do minério” recebeu as equipes do Ministério Público Estadual e o
seu grupo de combate ao crime organizado (GAECO) que promoveu a operação
“Filisteus” nos meses de maio e junho.
A referida operação ocasionou um verdadeiro “terremoto”,
estremecendo os morros que contornam a cidade. Escrevi diversas vezes sobre
esses fatos e tive a audácia – ou não – de afirmar que Parauapebas estava morta
politicamente e que o ano de 2015 havia acabado. A operação continua e os
boatos de prisão do prefeito Valmir Mariano (PSD) e de outros vereadores, além
dos três que foram encarcerados foram e ainda são propagados todos os dias pela
cidade. Nunca em seus 27 anos de emancipação a “capital do minério” passou por
tal situação.
Mas nem tudo está perdido. Em contraposição ao que vem
ocorrendo e as permanentes informações negativas, surge o movimento “Muda
Parauapebas”, liderado pela classe empresarial da cidade e simpatizantes de
vários segmentos que resolveram se unir para tentar mudar os rumos que a
“capital do minério” tomou nos últimos anos.
O referido movimento já vem promovendo ações pela cidade, outdoors
foram colocados nas principais vias, materiais de divulgação como camisas foram
confeccionados e houve comparecimento de centenas de integrantes e
simpatizantes em algumas sessões da Câmara Municipal. Seus idealizadores deixam
claro que o objetivo é chamar atenção e conscientizar a população para reagir
aos desmandos das autoridades públicas da cidade. Seus idealizadores deixam
claro também que não há interesse político, promover, por exemplo, um nome para
concorrer as próximas eleições, em 2016.
Nas crises e situações difíceis que nascem grandes mudanças
e promovem novas posturas e consciências coletivas. É nesse sentido que se
espera e se deposita esperanças de alterações do atual cenário que a cidade
vive. As eleições do próximo ano serão (ou não) a oportunidade de começar mudar
os rumos, talvez, quem sabe, “virar a página”.

Sinceramente espero que o movimento “Muda Parauapebas”
consiga realmente criar condições de mudanças e conscientização da sociedade
parauapebense, fomentar um levante social em defesa de nossa polis e no combate
a corrupção, que parece tomar de conta de um dos municípios mais ricos do
Brasil. Será que a tese que defendo: “A maldição dos recursos naturais” pode
explicar a crise política? Pobre cidade rica. 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta