Parauapebas coloca quarteto entre os 50 mais influentes do Pará

Compartilhe nas redes sociais.

Como de costume todos os anos o jornalista Marcelo Marques, o “bacana”, lança o concurso para eleger as 50 personalidades mais influentes no Pará. A lista é dominada por políticos, mais constam também empresários. De Parauapebas aparecem quatro nomes: o atual prefeito Valmir Mariano (PSD), ex-prefeito Darci Lermen (PMDB), presidente da Câmara de Vereadores Ivanaldo Braz (PSDB) e o ex-chefe de gabinete da atual gestão e advogado Gilmar Moraes. 

O quarteto concorre na lista que elegerá a personalidade mais influente do Pará em 2016. No ano passado o presidente da Câmara dos Vereadores, Braz, foi capa da revista “Bacana”, conforme abordado pelo blog em dezembro do ano passado (Leia aqui). De fato, ter como indicado o atual e ex-prefeito, seria algo natural, esperado, assim como o presidente do poder legislativo municipal. Os três terão papel de destaque na campanha política que se aproxima. Mas a novidade seria o nome de Gilmar Moraes. Não estou colocando aqui dúvida ou questionando a sua capacidade ou competência, mas seu nome na lista, deixando em segundo plano grandes “figurões” da cidade chama atenção.

Valmir e Darci deverão conforme venho afirmando desde o ano passado, polarizar a disputa pela prefeitura de Parauapebas. O ex-prefeito, hoje no PMDB, aparece como favorito nas pesquisas e consultas realizadas. Valmir tentará a reeleição, mesmo apresentando baixos índices de aprovação e com popularidade bem baixa. Mas conta com diversas obras que ainda estão para se entregues e a poderosa máquina bilionária. 

Penso que o vereador Bráz caso tente renovar o seu período na vereança, tem a reeleição garantida, sem susto. Vem reunindo grande musculatura eleitoral e a presidência da casa impulsionou o seu nome e atuação. Mas os bastidores políticos da “capital do minério” apontam que o referido poderá ser o vice na chapa com o atual prefeito, deixando a vaga para a sua esposa, Maquivalda, ex-secretária de habitação de Parauapebas, uma pasta poderosa e de grande retorno político-eleitoral.
Gilmar Moraes é um reconhecido competente advogado. Por meses, em 2015, exerceu o segundo cargo político mais importante do Executivo municipal: a chefia de gabinete. De forma oficial, entregou o cargo e se retirou do exercício da política, mas mantém influência na seara do assunto na “capital do minério”. 

Inegavelmente a votação e o processo de escolha influencia localmente o processo político, ainda mais em ano eleitoral. Aguardemos o resultado e a posição dos parauapebenses indicados, o quarteto da “capital do minério”. Façam suas apostas.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta