Prefeito Valmir começa a se movimentar para salvar a sua reeleição

Compartilhe nas redes sociais.

Nos bastidores do Palácio do Morro dos Ventos,
especificamente no gabinete do prefeito Valmir Mariano (PSD), começou a ser
montada uma verdadeira operação para salvar a reeleição do atual chefe do
executivo parauapebense. Seus assessores mais próximos perceberam que a
situação é muito preocupante e que a permanência do grupo no poder local é
duvidoso.
Ontem, por exemplo, foi montada uma verdadeira operação de
relações públicas, com entrevista coletiva do prefeito Valmir, a secretária de
Habitação Maquivalda Barros e o procurador do município, Júlio
Gonçalves, que responderam diversas perguntas dos jornalistas selecionados pela
secretaria de comunicação da prefeitura.
Valmir respondeu a diversas perguntas sobre a sua gestão: obras, projetos, ações e suas pretensões políticas futuras. Tudo caminhava
bem até que começaram – inevitavelmente – as indagações sobre a operação
Filisteus do Ministério Público Estadual. Nesse momento o prefeito começou a
demonstrar incomodação, claramente querendo fugir pela tangente das perguntas
mais “cabulosas”. Nessa hora seus auxiliares como o procurador e a secretária
entravam em cena.
Ascom da prefeitura e/ou quem teve a ideia de promover o encontro
do prefeito com os jornalistas, claramente preferiu – para não pegar mal – não filtrar as perguntas ou censurar. Deixou aberto para os questionamentos que quisessem fazer. Logicamente que, o prefeito e seus assessores já esperavam por
essas questões. Para não deixar de responder, preferiram afirmar que estão
colaborando com as investigações e que melhor não comentar por recomendações
jurídicas. Simples assim …
Uma boa gestão se comunica bem. O prefeito está
frequentemente em contato com os meios de comunicação da cidade, se utilizando destes
para se aproximar da população e sempre esclarecendo situações e “vendendo” o
seu governo, a sua gestão. Nisso a gestão Valmir é péssima. Mantém grande
distância da opinião pública. Só se aproxima em situações em que está acuado e
precisa replicar, ou seja, por pura necessidade. O resto se resume a notas nos
meios de comunicação e propaganda institucional.
Como venho escrevendo diversas vezes no blog, já chegou no
limite do tempo ou até já passou da hora do prefeito Valmir fazer ações que
mudem a visão ou a onda negativa que ronda a sua gestão. Faltam menos de um ano
e meio para a disputa eleitoral (que promete ser uma das mais disputadas da
história de Parauapebas) e o que se percebe que há grande inércia na gestão
municipal. Parece que a máquina caminha a passos curtos e lentos. Em ano
pré-eleitoral deveria ser o contrário, obras para todos os lados, sustentadas
por um orçamento bilionário, visando fechar a gestão bem avaliada e se
credenciando para continuar por mais quatro anos.

A gestão Valmir começou a todo vapor, em 2013 foi ano de
muitas ações, 2014 diminuiu e 2015 quase parou. Por isso a avaliação do
prefeito é ruim e a oposição cresce, especialmente o nome do ex-prefeito Darci
Lermen (PT), que parece ser o nome mais forte para encerrar o ciclo de Valmir
no Palácio do Morro dos Ventos. Por isso pergunto: “Ainda dá tempo, Valmir?!”.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta