Terminal da Vale no Maranhão será o maior do mundo em 2018

Compartilhe nas redes sociais.

O porto de Ponta da Madeira (TMPM), operado pela mineradora
Vale em São Luís (MA), que completa 30 anos de operação nesta quarta-feira,
está em processo de expansão para ser o maior terminal portuário do mundo em
2018, informou a empresa. Com investimentos bilionários para receber o minério
de ferro do projeto S11D, em Canaã dos Carajás (PA), que vai agregar 90 milhões
de toneladas à produção do Sistema Norte da mineradora, Ponta da Madeira ficará
à frente de portos da Austrália, principal exportador do mundo da commodity.
Já líder no ranking de movimentação de carga no país, o
terminal da Vale exportou entre janeiro e setembro do ano passado 87,9 milhões
de toneladas de minério de ferro, aumento de 13 por cento em relação ao mesmo
período de 2014. Hoje, a capacidade de embarque do TMPM é de 150 milhões de
toneladas/ano, mas em 2018 poderá embarcar 230 milhões de toneladas/ano.
A título de comparação, os embarques de minério de ferro nos
portos da região de Pilbara, na Austrália, atingiram cerca de 378 milhões de
toneladas em 2015, mas esse volume reúne exportações de vários terminais. O
volume de movimentação previsto para 2018, porém, será atingido em etapas que
contemplam a equiparação da capacidade da mina, ferrovia e porto. As obras de
logística do projeto S11D, do qual faz parte a ampliação do porto, estão
avançando alheias à baixa cotação do minério de ferro, que atingiu mínimas
históricas em 2015, em meio ao aumento da oferta de importantes mineradoras,
além de uma demanda mais lenta da China.
O S11D da Vale, maior produtora
global de minério de ferro, deve começar a produzir no segundo semestre deste
ano. Em função do projeto, estão previstas ainda a construção de um ramal
ferroviário, com 101 quilômetros de extensão, e a expansão da Estrada de Ferro
Carajás (EFC), disse a Vale em nota nesta quarta-feira.
As obras de ampliação da estrutura portuária já alcançaram
quase 70 por cento de execução. As intervenções no TMPM incluem ampliações
onshore e offshore, além da expansão do terminal ferroviário, localizado dentro
do porto.

Fonte: Exame.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta