Vereador Miquinha candidato a prefeito?

Compartilhe nas redes sociais.

Aumentam dentro dos bastidores políticos de Parauapebas os rumores da possível candidatura do PT para a disputa pela prefeitura. O escolhido segundo
os rumores seria o vereador Israel Barros, mais conhecido como “Miquinha”.
Segundo uma fonte que relatou ao blog, o referido parlamentar estaria neste
momento como a melhor opção, a maior densidade eleitoral do Partido dos
Trabalhadores no município, depois da recente revoada de lideranças.
Conforme escrevi recentemente, o PT de Parauapebas vive grave crise existencial e recentemente perdeu dois parlamentares e até então a sua
maior referência: o ex-prefeito Darci Lermen que se filiou ao PMDB. O que
restaria ao partido após essas baixas? De que forma o PT irá se reestruturar
para disputar a eleição? Teria candidatura própria? Caso não, apoiaria quem?
Vários questionamentos surgiram na seara política parauapebense. Algumas só
poderão ser respondidas mais à frente, quando os cenários estarão mais
definidos.
O que estaria por trás desses rumores? De fato, Miquinha
está se colocando à disposição da disputa majoritária? Ou será apenas um “balão
de ensaio” em período pré-eleitoral, algo que faz parte das movimentações do
tabuleiro político, ainda mais em ano de disputa eleitoral. Em outra linha de
análise, essa candidatura petista poderia ser uma estratégia de dentro do próprio
Palácio do Morro dos Ventos, do gabinete do prefeito Valmir, onde os estrategistas governistas afirmam que ao lançarem um
candidato petista, acreditam que podem tirar votos de Darci, haja vista, que
disputaria o mesmo nicho eleitoral. Não há dúvida que o PT lançando candidato,
prejudica diretamente o ex-prefeito Darci Lermen.
O vereador Miquinha estaria abrindo mão de sua reeleição,
que segundo os analistas políticos da cidade, é dado como certa (um dos poucos
parlamentares que poderá continuar na Câmara Municipal)?  A troco de que? O que estaria em jogo? Qual compensação
estaria na mesa de negociação para essa estratégia sair do papel e se tornar
realidade?

Se o PT lançar candidatura majoritária apenas para servir de
estratégia ao governo Valmir, o partido estaria caminhando de vez para o
ostracismo político e jogando uma pá de terra em sua história em Parauapebas.
Seria capaz disso? Pela atual conjuntura política municipal, penso ser melhor
não duvidar. Quem viver verá. Aguardem os próximos capítulos desta extensa
disputa que apenas começou, ainda restrita aos bastidores.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta