Brasil, uma política carente no centro do mundo*

4
348

A política interna do Brasil, tem sido foco dos olhares do mundo inteiro com as eleições 2018, mesmo não sendo uma superpotência pode oferecer aos demais países, produtos naturais, minérios, carne, dentre outros. Esse potencial de ser produtor, torna o país alvo de investidores. Portanto falar política é diferente de saber política, com a demasiada saída de empresas e investidores no Estado, demostra como uma política corrupta afeta na economia.

A carência de conhecimentos básicos de como gerir um Estado, tornou visível o desequilíbrio interno e externo no país, pois os escândalos de corrupção foram além das fronteiras brasileiras. Com a economia instável e sobrecarregada de alta inflação e uma associação política corrupta, demonstrou em longa escala que o Brasil não está propenso para aplicação de novos investimentos, não é seguro. Chamar de associação e não de ciência, parece errôneo e grotesco, quando o assunto é política, mas é o que parece quando é encontrado desvios de dinheiro para
uma obra superfaturada, onde todos os envolvidos têm sua parte no “negocio”.

Segundo Aristóteles “ O homem é um animal político. ” Olhar a história com as revoltas para que todos pudessem exercer seu direito de voto, ter um Estado democrático, demonstra que todas as batalhas foram vans. Democracia é obrigação e sem generalizar de modo geral, o Estado se tornou burguês e ser um representante da nação se tornou um negócio para mudar de vida.

No Brasil observa-se que democracia é um belo nome com fins lucrativos. Nas eleições de 2018 a “democracia fez sua obrigação” e a nação votou “heroicamente”, em um candidato militar, pois o mesmo de nome Jair Messias Bolsonaro foi eleito. O candidato eleito trouxe esperança para uma nação lesada pelo descaso. Observa-se que os “olhos do mundo” se voltaram novamente para o Brasil, algumas potências se manifestaram em apoio ao presidente eleito, pois também acreditam que o Estado sairá da zona de corrupção. Alguns investidores estão buscando  alianças, para em 2019 ser o ano de investimentos, empregos.

O desemprego aumenta constantemente, mesmo depois da reforma trabalhista e suas afirmações de melhorias, não atingiu o resultado esperado. Citando como exemplo negativo a faculdade aqui chamada de “AB”, agiu de má índole, demitindo todos os professores, quando a reforma trabalhista foi aprovada e na semana seguinte recontratou os mesmos professores, para trabalhos intermitentes e salários inferiores. Por ironia essa contratação estava correta pois estava na nova Lei. O homem é um ser corrupto, pois o mesmo esperou o momento adequado usando a Lei, para diminuir os seus.

2019 o ano da mudança política assim afirma a mídia e boa parte das conversas paralelas entre amigos, famílias, fila de bancos, etc. A nação almeja ter o básico, segurança de modo geral, ter impostos reduzidos ou excluídos, empregos para todos, uma economia equilibrada e que todos os corruptos recebam de forma igualitária a punição por seus roubos. Discutir política e estudar política são situações distintas e com base na história, nota-se que a nação continua discutindo ou erroneamente vendendo o seu voto, por necessidades básicas que em sua maioria não é alcançada por seus representantes que traçou objetivos para si e não cumpre suas obrigações.

* Artigo produzido por Rosângela Paixão, 26 anos, nascida em Parauapebas. Atualmente trabalha como técnica em segurança do trabalho e cursa Administração em uma faculdade particular de Parauapebas. 

4 COMENTÁRIOS

    • Prezada Rosângela, muito bacana o conteudo descrito no artigo, viver hoje sobre o aparelhamento da máquina pública, onde acorrupção se torna o principal pilar para a desorganização social, mas vamos mudar isso….

  1. Parabéns Rosângela. Domínio do assunto, tema atual e relevante. Blog do Branco parabéns por abrir esse espaço a nois estudantes.

Deixe uma resposta