Eleições 2020: TSE registra recorde de candidaturas

0
506

De acordo com os números divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Brasil terá mais de 19 mil candidatos concorrendo as prefeituras dos 5.567 (de um total de 5570) municípios do país na eleições municipais de 2020. Com o fim do prazo de registro das candidaturas a prefeito e vereador, encerrado anteontem, 26, já se pode ter o real cenário do processo eleitoral no país.

O Blog foi atrás dos números consolidados (que ainda podem ser alterados por conta de possíveis impugnações) para produzir ao leitor um raio-x do processo eleitoral brasileiro. Ao todo são 19.114 candidatos a prefeito, que disputam os 5567 paços municipais, gerando 3,4 candidatos por vaga. O TSE registrou 19.147 candidaturas para vice-prefeito, gerando uma concorrência de 3,4 por vaga. O número à vice-prefeitura é ligeiramente mais alto que o de registros para prefeitos por conta de alterações feitas. Eventuais substituições são registradas como uma nova candidatura e a desistência é homologada à parte pela Justiça Eleitoral.

As 5567 câmaras municipais que participam das eleições deste ano, disponibilizam 55135 vagas. Porém foram registradas um total de 505.154 candidaturas para vereador, o que ocasionou uma concorrência de 9,1 candidatos por vaga. É o maior número de candidatos desde 2000, quando a votação no país foi 100% eletrônica pela primeira vez. Até então, o recorde havia sido em 2016, com 496.887 candidatos em todo o país – 463.372 disputaram vagas de vereador, 16.950 de vice-prefeito e 16.565 de prefeito.

Um dado levantado pelo Blog que chamou atenção faz referência ao número de prefeitos que disputam à reeleição. Dos 19.114 registros, apenas 1.512 (6,90%) desejaram continuar sentados em suas cadeiras. Claro que esse fato pode está relacionado diretamente ao fim de seus mandatos. Mas, mesmo assim, é um índice baixo. Reforçado, talvez, por desistências, mesmo estando no cargo. Por outro lado, em relação às disputas proporcionais, 90% dos vereadores concorrem à reeleição.

No campo dos partidos, o Blog levantou que o MDB lidera em registro de candidaturas, que somaram 44.292 (8,1%); seguido pelo PSD que registrou 39.029 (7,1%); em terceiro aparece o PP com 37.777 (6,9%). O DEM é o quarto em registo, com 32.587 (5,99%), em apertada vantagem para o PSDB que ocupa a quinta posição com 32.503 (5,98%). Os partidos: PCB, PCO, UP e PSTU não têm candidatos nas eleições deste ano. O restante das posições podem ser acessadas no site do TSE.

Quando se analisa gênero, 363.520 (66,9%) das candidaturas registradas são do sexo masculino; enquanto 180.218 (33,1%) são mulheres. No perfil civil, 279.293 (51,4%) são casados(a); os solteiros são 202.358 (37,2%). A faixa etária que apresenta o número maior de candidatos está entre 40 a 44 anos (15,9%). Não há no país nenhuma candidatura acima de 84 anos.

Sobre cor, segundo o TSE, os candidatos que se declaram brancos correspondem a 259.842 (47,79%); os pardos somam 214.261 (39,41%); os pretos são 56.808 (10,45%). Os candidatos indígenas registrados chegam a 2.153 (0,4%).

Quando se analisa os dados referentes à escolaridade, os dados nos mostram que a maioria dos candidatos declarou ter o ensino médio completo: 207.052 (38,08%); os que declararam possuir o ensino superior completo somam 132.690 (24,4%); os que afirmaram ter apenas o ensino fundamental incompleto chegou a 69.453 registros (12,77%); seguido de perto pelos que declararam que terminaram o Fundamental: 66.223 (12,18%). O TSE registrou que 17.005 sabem apenas lê e escrever (3,13%). Ainda temos 21 candidatos analfabetos.

Deixe uma resposta