EXCLUSIVO: entrevista com Wanterlor Bandeira

0
2

O Blog do Branco teve a grata honra de poder ter a primeira entrevista com o novo secretário de Obras, senhor Wanterlor Bandeira. Devido à correria em função da cerimônia de posse, a entrevista não foi presencial, mas nela Bandeira teve a oportunidade de nos falar um pouco sobre o que pretende fazer à frente de uma das poderosas pastas do Governo. 

1) O senhor é considerado um agente político diferenciado na política de Parauapebas, ou seja, está acima de governos. Foi Chefe de Gabinete e gestor do SAAEP, na gestão do ex-prefeito Valmir Mariano; na atual, do prefeito Darci Lermen, já foi secretário de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão. E, agora, será o de Obras. Qual o seu diferencial no trato com a coisa pública?

WB – Não é sentir diferenciado, não. É só a questão de ter o trato com a coisa pública, ter o respeito pelas pessoas, a confiança dos colaboradores; e por onde eu passei, tentamos tomar as resoluções de forma rápida para atender melhor a população, o cidadão; mas não é nada de diferenciado, não, acho que é também o gosto pela política e o trato da coisa pública, para que o cidadão seja visto como primeiro lugar.

2) Em algumas horas o senhor estará assumindo a Secretária Municipal de Obras – SEMOB, uma das secretarias mais importantes do governo, e ao mesmo tempo, uma das mais complexas. Estamos passando por um rigoroso inverno amazônico, em que o município em suas vias urbana e rural se deterioraram, já há um plano de ação para resolver os casos mais urgentes?

WB – Há um plano sim, a ideia é que, hoje, amanhã e sexta-feira ter um planejamento, verificar as prioridades e a ideia é ter um plano de urgência no sentido de fazer a operação “tapa-buraco”, levar investimentos na forma de recuperar as estradas da zona rural. Sabemos que o inverno amazônico aqui é rigoroso, vai até o final de maio, mas vamos antecipar no sentido que possa melhorar e dar uma qualidade de vida melhor as nossas vias, nossas ruas… Mas assim que chegar a gente vai deixar isso bem claro para a população, qual será o nosso plano, nosso planejamento, no sentido de minimizar esses impactos.

3) Não é segredo para ninguém que, quando era secretário de Segurança Institucional e Defesa Cidadão, seu trabalho começou a ser afetado por ingerência de vereadores, o que culminou em seu pedido de saída do cargo. Agora assume a SEMOB, uma das secretarias mais poderosas do Governo. Terá liberdade para gerir? Ou a ingerência continuará?

WB – Onde eu trabalhei eu tive a liberdade de fazer aquilo que eu acho correto, acho direito. E assim não será diferente também na SEMOB. Lá eu terei todas as condições e a liberdade daquilo que pensa o Programa de Governo do Prefeito, e a primeira tarefa é verificar e estudar o Plano de Governo, o que ele diz em relação as obras. Temos várias obras para serem “desenterradas” como a questão das pontes do bairro Novo Brasil, a duplicação das ruas marginais a PA-275, que vem do lago até o viaduto, o novo Anel Viário ali no viaduto em parceria com a Vale. Então temos a recuperação das praças, temos vários projetos que estão de acordo com o Plano de Governo que foi apresentado nas últimas eleições, e teremos toda a liberdade de desenvolver isso, de forma rápida porque o tempo é curto, e temos que ter toda a liberdade para desenvolver esse serviço para que possa atender minimamente aquilo que foi proposto na época nas campanhas.

4) Na condição de secretário de Obras, uma das secretarias chamadas de “carro-chefe”, por sua importância política e na imagem de um governo perante a sociedade, o senhor terá um espaço de tempo relativamente curto para imprimir um ritmo de realizações de obras, ainda mais com a proximidade de uma disputa eleitoral, e que o governo precisa melhorar a sua imagem. Qual a sua avaliação?

WB – Nós sabemos que todos os governos têm as dificuldades, ainda mais aqui em Parauapebas; nós temos uma máquina muito grande, nós temos um custeio alto e o que sobra é pouco para investimentos, mas temos vários projetos engatilhados como falei anteriormente, e um dos mais importantes e o Projeto do BID de saneamento e macrodrenagem das bacias daqui de Parauapebas (Projeto de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas  -Prosap), que isso vai ser um Norte, mas se a gente conseguir imprimir esse ritmo acelerado na questão das obras e serviços no município, acho que melhora um pouco a imagem do prefeito, recupera um pouco a popularidade e a campanha de 2020 está aberta. Então, acho que temos as condições suficientes de dar uma boa resposta para que o prefeito e o governo tenham uma boa avaliação.

5) Para encerrar, deixe um recado à população e do que ela pode esperar da SEMOB sob sua gestão?

WB – Na realidade pode esperar que teremos muita coragem, firmeza, dedicação, respeito, afinco, esmero; a ideia é fazer e abrir um canal de comunicação com a população para que haja uma discussão em torno de obras e de serviço, tipo um “disk-buraco”, “disk algum tipo de serviço”, em que a população possa ter essa “porta aberta” na Secretaria de Obras para denunciar, para cobrar, para exigir, pedir, e para que possamos levar obras e serviços as comunidades. Então, a ideia é abrir esse canal com a comunidade e eleger as prioridades, principalmente em favor de quem mais precisa. Muita dedicação, muito empenho, podem ter certeza!

Deixe uma resposta