Indígenas são contratados para realizarem serviços de limpeza nas aldeias

0
6

Índios das aldeias Kateté, Ôôdjá, Djudjêkô e Pokrô assinaram nesta terça-feira, 26, o contrato para cumprirem expediente realizando limpeza nas aldeias como roçadores. Eles receberam os kits de trabalho e capacitação teórica e prática. A contratação foi uma solicitação dos indígenas e o cumprimento dela é a reafirmação do compromisso do governo com essa comunidade.

O analista ambiental da Semurb, Rafael Mergulhão, acompanhou a ação. “Essa contratação só veio reforçar o compromisso do governo municipal, da Prefeitura, firmado com a etnia Xikrin. Eles já estão com carteira assinada com a empresa [Consórcio Paracanãs]. Então é mais segurança para a empresa, para a Prefeitura e eles vão ter a renda deles”.

Ijajo Kayapo, da aldeia Djudjêkô, participou do treinamento e ficou satisfeito em poder contribuir com a limpeza de sua aldeia e obter renda por meio da prestação desse serviço. “Treinamento é bom para aprender mais. A aldeia limpa fica melhor e mais bonita. A Prefeitura me deu esse trabalho e vai ser bom para ajudar a família, que vai ficar mais feliz”, disse.

O roçador, Dácio Sousa, foi quem ministrou o treinamento teórico e prático para os índios. “Pelo que vi no treinamento prático, parece até que eles já roçaram há muito tempo, trabalharam muito bem. Isso vai ser muito bom para as aldeias. Ter seus próprios trabalhadores aqui, sem a necessidade de vir uma caravana de Parauapebas para realizar esse serviço”.

O coordenador de Relações Indígenas, Girlan Pereira, destacou ainda, que o governo municipal tem realizado outras ações em busca de melhorar a qualidade de vida dos indígenas. Uma delas foi o convênio firmado com o Instituto Indígena Botiê Xikrins para realização de atividades socioculturais. “Outro convênio que está em construção é junto a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), para fortalecer e melhorar os serviços de saúde já realizados nas comunidades indígenas”, disse o coordenador.

Texto: Rayssa Pajeú
Fotos: Felipe Borges

Deixe uma resposta