Carajás: preservação ambiental x exploração mineral. O debate continua

Parauapebas_PA, 03 de Agosto de 2011. Imagens da Floresta Nacional de Carajas. FOTO: JOAO MARCOS ROSA / NITRO

Compartilhe nas redes sociais.

O Pará poderá ganhar mais uma Unidade de Conservação Federal para a proteção de suas riquezas naturais: o Parque nacional Campos Ferruginosos de Carajás. Para que isso possa se concretizar, o Ministério de Meio Ambiente, através do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO), órgão responsável pela criação e gestão de unidades de conservação federais do Brasil, irá realizar consultas públicas sobre a proposta de criação. Hoje (23) iniciou a primeira audiência pública que foi realizada na Câmara Municipal de Parauapebas e amanhã o evento acontecerá na sede do poder legislativo municipal de Canaã de Carajás.

O Parque Nacional Campos Ferruginosos de Carajás será localizado nos municípios de Parauapebas e Canaã dos Carajás, dentro do limite do mosaico da Flona de Carajás. O parque terá uma área de cerca de 80 mil hectares formada por dois platôs ferruginosos: o primeiro denominado “Serra da Bocaina”, também conhecida por “Serra do Rabo”, localizado entre a PA 160 e o rio Parauapebas e o segundo platô conhecido como “Serra do Tarzan”, próximo ao projeto Sossego.

A criação do parque atende ao cumprimento de condicionante determinada pelo Ibama à mineradora Vale como compensação ambiental pela instalação do projeto de mineração S11D. O objetivo principal da criação será de proteger os campos ferruginosos, um tipo raro de ecossistema, associado aos afloramentos rochosos de hematita, conhecido como vegetação de canga e localmente conhecido como “savana metalófila”. Caso aprovado, o Parque nacional Campos Ferruginosos será o maior parque de cavernas em rochas ferríferas do país, com aproximadamente 350 cavernas. O Parque Nacional é de posse e domínio público. A área do parque que atualmente se localiza no interior da Flona Carajás e encontra-se totalmente íntegra e sem ocupação.

A criação do Parque Nacional Campos Ferruginosos de Carajás é de suma importância para a proteção e manutenção da fauna e flora da região. O parque tornará a área uma zona livre de atividade mineradora, garantindo às futuras gerações conhecer a biodiversidade ali estabelecidas.

Com a atividade mineral caminhando para o fim das minas atuais de exploração, em suas serras norte, em breve, em um futuro próximo, a pressão da mineradora Vale por novas áreas de extração mineral será grande. Por isso, a criação de novas áreas protetivas é importante para manter o equilíbrio socioambiental.  

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta