O escolhido de Zenaldo e o racha no ninho tucano

0
449

Informações mais recentes dão conta que o prefeito Zenaldo Coutinho (PSDB), finalmente definiu quem será o seu candidato para a Prefeitura de Belém. Vamos recapitular… Desde o ano passado que o Blog apresentou três nomes que poderiam ter o apoio do citado mandatário municipal: o atual presidente da Câmara de Vereadores de Belém, Mauro Freitas (PSDB) – este que se filiou ao mesmo partido do prefeito para que, quem sabe, pudesse facilitar a sua escolha; o deputado federal Cássio Andrade (PSB), até então o favorito, e o deputado estadual Thiago Araújo (Cidadania).

Alguns movimentos do último fim de semana, evidenciaram o que estaria por vir. Primeiro, o deputado Cássio Andrade promoveu encontro de seu partido (dirigentes e pré-candidatos a vereador), fazendo um discurso de reafirmação de seu nome ao Palácio Antônio Lemos, deixando claro que não iria recuar; que sua pré-candidatura (independente de apoios) estava mantida. Fontes afirmam que o deputado já sabia da decisão de Zenaldo Coutinho em preteri-lo.

Concomitantemente ao evento do PSB, o vereador Mauro Freitas anunciava que disputaria a reeleição. Portanto, desistiria da candidatura ao Executivo municipal. Sendo assim, o caminho (entre os três nomes anunciados pelo Blog desde o ano passado) ficou livre para o deputado estadual Thiago Araújo.

A questão é que o nome do parlamentar do Cidadania não é aceito por todos dentro do PSDB. A escolha é pessoal de Coutinho. Internamente o ninho tucano está dividido. Tanto é verdade que, segundo o jornalista Marcelo Marques, os deputados estaduais Cilene Couto, Ana Cunha, Luth Rebelo e Victor Dias estão com passagem comprada para Brasília, oportunidade que irão tratar junto a Executiva nacional do partido, da decisão de Coutinho. O grupo apresentará o nome de Dias como o candidato tucano na capital paraense. E ainda tem a questão do deputado Celso Sabino para resolver. E o ex-governador Simão Jatene neste processo? Até agora mudo, ou, pelo menos, não está tratando publicamente da questão.

De certo é que, se o nome de Thiago Araujo for de fato o escolhido, os tucanos irão muito divididos para a campanha. Assim como Simão Jatene fez em 2018, Zenaldo Coutinho, em 2020, repete: nome de fora da legenda. Neste caso por falta de unidade interna.

O Blog voltará ao tema, agora para tratar especificamente da escolha feita por Zenaldo Coutinho. De certa forma, sua vontade e estratégia vai vingando. Para que o seu futuro político possa ter sobrevida, é fundamental que um nome de fora de seu partido seja o indicado. Fortes emoções ainda virão. Aguardem.

Deixe uma resposta