Pará aplica mais de 400 mil doses de vacinas contra a Covid-19

0
801

O Pará ultrapassou a marca de 400 mil doses de vacinas aplicadas contra o novo coronavírus nesta terça-feira (23). Desde 19 de janeiro deste ano, os serviços públicos de saúde aplicam as doses em pessoas que integram os grupos prioritários, definidos no Plano Nacional de Imunização, do Ministério da Saúde. A última atualização registrou 400.145 doses aplicadas em território paraense.

Os números constam do Vacinômetro – http://www.saude.pa.gov.br/vacinometro/ -, ferramenta digital mantida pelo governo estadual que permite acompanhar, em tempo real, a vacinação nos 144 municípios paraenses. Até o final da tarde desta terça-feira (23), o Estado havia aplicado 309.090 vacinas correspondentes à primeira dose, enquanto 91.055 pessoas já receberam a segunda dose, completando a imunização.

De acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), que contabiliza a imunização contra o novo coronavírus, até agora o Pará recebeu 626.131 doses do Ministério da Saúde.

Em números absolutos, os dez municípios que mais vacinaram no Pará, segundo registros das prefeituras no sistema de informação do Ministério da Saúde (SIPNI), são Belém (225.144), Ananindeua (57.233), Curuá (26.612), Santarém (22.523), Marituba (9.573), Castanhal (9.197), Altamira (9.023), Parauapebas (6.948), Abaetetuba (6.828) e Santa Maria das Barreiras (6.538).

Agentes de segurança – Neste mês, o Pará foi o primeiro estado do Brasil a vacinar agentes de segurança pública que, junto com os profissionais de saúde, estão na linha de frente do combate ao novo coronavírus. Ainda nesta semana, Belém começará a vacinar a faixa a partir de 60 anos.

“Estando assegurado este novo lote pelo Ministério da Saúde, nós já poderemos avançar para chegar à idade de 60 anos em todos os municípios do nosso Estado, e isto será uma importante ação para garantir que este público possa estar imunizado e protegido”, afirmou Helder Barbalho.

Desde o início da vacinação, também prossegue a imunização dos profissionais de saúde, idosos institucionalizados (que vivem em abrigos do Estado), idosos com mais de 70 anos e indígenas aldeados.

Ciclo de imunização – “Já temos estudos dentro do Comitê Técnico e Científico que auxiliam todas as ações estratégicas do governo, e da Sespa, indicando que o ciclo completo de imunização observado nos idosos com mais de 90 anos apresenta um dado de queda de internação desse público”, ressaltou o secretário de Estado de Saúde Pública, Rômulo Rodovalho.

À medida que o Ministério da Saúde liberar mais doses, as novas etapas do cronograma e os grupos incluídos no plano de vacinação contra a Covid-19 serão divulgados pelo Estado.

O governador Helder Barbalho também assinou contrato com o Fundo Soberano Russo (RDIF), que autoriza a aquisição de 3 milhões de doses da vacina russa Sputnik V, para ampliar o alcance do plano de vacinação contra a Covid-19.

Com informações da Agência Pará.

Deixe uma resposta