BRT Metropolitano deflagra o início da disputa pelo governo do Pará

Compartilhe nas redes sociais.

Nesta semana mais um capítulo da disputa política paraense ocorreu. A tão esperada estadualização da BR-316, em sua parte dentro da Região Metropolitana de Belém se tornará realidade. Em Brasília, na última quinta-feira (10), na presença do presidente Michel Temer, Helder Barbalho na condição de ministro da integração e Simão Jatene, governador do Pará, assinaram documento para que o Estado do Pará assuma a referida rodovia nos seus primeiros 18 quilômetros, de Belém a Marituba.

Com isso, no referido trecho, o governo estadual poderá implantar ações de intervenção naquela via, dentre elas a construção do “BRT Metropolitano” que seria a expansão do projeto já realizado aos trancos e barrancos pela prefeitura de Belém, na avenida Almirante Barroso e rodovia Augusto Montenegro, as duas principais vias da capital do Pará. Empreendimento de grande importância aos habitantes da RMB, com valor inicial estimado de 500 milhões de reais.

Por tal magnitude, a obra deflagra grande disputa política nos bastidores entre Helder Barbalho e Simão Jatene. Claramente, ambos, escondem um a outro, buscando puxar para si a responsabilidade em conseguir tal feito. Jatene e seu aparato de propaganda institucional, aliado ao grupo Maiorana, que o apoia, excluíram o ministro Helder do processo. Do outro lado, os veículos de comunicação dos Barbalhos, apresentou o filho de Jáder como o “pai da criança” do megaprojeto, não citando o governo estadual.

Simão Jatene sabe que a sua popularidade está em baixa. Tem noção que, novamente, não irá cumprir as principais promessas de campanha e que não estará na disputa, em 2018. Além de resolver quem será o seu sucessor, o governador precisa melhorar a avaliação de sua criticada gestão. Por isso o BRT Metropolitano torna-se o grande triunfo, a “bala de prata” para manter a dinastia tucana no Pará.

Helder Barbalho na condição de ministro e com bom trânsito junto ao presidente Temer, saberá utilizar bem a concessão da rodovia federal, em sua parte metropolitana até Marituba ao gerenciamento do Pará. Essa ação é só mais uma liderada pelo ministro que a cada dia pavimenta a sua candidatura ao Palácio dos Despachos. A disputa começou.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta