Deu a lógica. Confirmada a polarização: Bolsonaro x Haddad no segundo turno

Compartilhe nas redes sociais.

Apesar do crescimento nos últimos dias, o candidato do PDT, Ciro Gomes não conseguiu chegar ao segundo turno. Deu a lógica, o que já era esperado: Jair Bolsonaro enfrentará Fernando Haddad. Teremos a segunda rodada da eleição em que haverá (como já dito no blog em outros textos) uma disputa entre rejeições. A diferença é que o candidato do PSL subiu ainda mais e ficou bem acima do que foi registrado nas pesquisas, mesmo com o impulsionamento da margem de erro.

Jair Bolsonaro obteve 46,24%, o que representou pouco mais de 49 milhões de votos; já Fernando Haddad obteve 28,99%, somando pouco mais de 30 milhões de votos. A diferença é muito grande, e o candidato do PSL deverá manter a sua margem de crescimento, que transbordará ainda para o segundo turno. Haddad deverá ter os apoios de Ciro Gomes e Guilherme Boulos, e esperar a definição de Marina Silva. Já Bolsonaro poderá contar com João Amoedo. Geraldo Alckmin deverá se manter neutro, ou seja, não apoiar nenhum dos dois candidatos, contudo, o PSDB deverá liberar a sua militância para apoiar um dos candidatos.

Jair Bolsonaro iniciará o segundo turno em vantagem em relação ao candidato petista. Porém, Haddad ainda apresenta a menor rejeição (mesmo sendo a candidatura que mais teve aumento do seu índice na última semana, segundo as pesquisas divulgadas). Segundo turno é uma nova eleição e o desafio do petista é enorme.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.