Finalmente iniciará a transição de governo em Parauapebas

Compartilhe nas redes sociais.

Após quase quarenta dias da divulgação do resultado das eleições em Parauapebas, iniciará a transição de governo. Ontem (9) foi publicado o decreto de n° 1169, de 25 de outubro de 2016, que cria a Comissão Administrativa de Transmissão de Mandato do Governo do Valmir Mariano (PSD) para Darci Lermem (PMDB).

A comissão do atual governo é composta por Wanterlor Bandeira, Chefe de gabinete e diretor do SAEEP; Maria Mendes, Secretaria da Fazenda; Júlio Cesar, Procurador Geral; Gesmar Rosa, Secretário de Segurança; Romulo Barros, auditor fiscal; Barbara Bandeira, Controladora Geral e por Wellington Valente, consultor jurídico.

A comissão de transição indicada pelo futuro gestor Darci Lermem é composta por Keniston Braga, João Corrêa, Cassio de Oliveira, Cristiano Sousa e por Edson Bonnetti.

Conforme anunciei no último dia 25, a equipe de transição que representaria o novo governo foi montada e divulgada, dando entrada em documento oficializando o grupo no gabinete do prefeito. A partir daquele momento, como reza o rito processual, caberia ao governo atual organizar o espaço e os períodos de encontros para o início da permuta documental.

Não é novidade que o governo Valmir vive grave crise orçamentária. Caminha para o seu final em franco declínio de ações e cumprimento de acordos e contratos. Realidade propiciada pela imperícia e descontrole das contas públicas, ainda mais em período de franco decréscimo de receitas e do montante arrecadatório como um todo. Por isso, a transição deve ser realizada na maior transparência e espírito republicano, para que o novo governo possa assumir sabendo a real realidade da máquina pública municipal.

As comissões serão coordenadas por Wanterlor Bandeira (o coringa deste governo) e por Keniston Braga e ainda nesta semana se reunirão com o Ministério Público para darem início a transição. A realidade assusta e o futuro é incerto na dança dos números e planilhas. O que se pode ter certeza é que a situação financeira da prefeitura mais rica do interior paraense não anda nada bem. Pobre cidade rica.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta