Mais do Mesmo – 2020 em Parauapebas

Compartilhe nas redes sociais.

Ao longo desses dias, chegaram às minhas mãos três pesquisas, encomendadas por grupos de interesses distintos, não guardam qualquer relação entre si. Mas ao ler os números, percebemos que já existem tendências se consolidando; Vamos a elas, então:

Hoje, já temos indícios fortes de que as eleições municipais novamente polarizarão entre dois nomes: Darci Lermen e Valmir Mariano.

Os dois somados, porém, não chegam nem perto do total de indecisos, então muita coisa pode acontecer, mas exceto pela interferência de fatores externos, dificilmente escapa disso.

Nesse tipo de cenário, o fator decisivo passa a ser então, os coadjuvantes; candidatos com poucas chances de ganhar, mas que podem fazer a balança pender para um lado ou para outro.

E é aí que a análise de perfil adquire grande importância, pois ela indicará quem perde e quem ganha mais com os votos (ou a ausência deles) de determinado candidato coadjuvante.

Por exemplo, Darci deve a todo custo evitar que as candidaturas de Miquinha, Raimundo Neto e Joelma Leite se consolidem, pois o perfil de eleitor é basicamente o mesmo: centro-esquerda, originários do mesmo grupo político, o PT e trabalharam juntos. Cada voto que estas pessoas tenham, seriam votos que em boa parte, iriam para Darci.

Já Valmir se confunde com as candidaturas de Francine, João do Verdurão, Marcelo Catalão, Daniel da Paulistinha e Gesmar, pois vêm do mesmo perfil; empresarial, centro-direita, bolsonaristas.. no caso do Gesmar, é ainda mais grave; Gesmar cresceu durante sua passagem no SAAEP (governo Valmir), fez um excelente mandato de deputado e tem sua figura muito ligada à de Valmir, mesmo que eles hoje não se entendam. Neste caso, uma boa parte de qualquer votação que Gesmar tenha, iria para Valmir caso ele não se candidate.

Uma aliança a ser evitada por Darci: Valmir e Joelma. Cada um deles representa um lado da balança. centro-direita, bolsonarista (Valmir) e centro-esquerda, ex-petista (Joelma). Ambos com grande apelo popular.

Alianças a serem evitadas por Valmir: Darci e João do Verdurão e Darci e Gesmar. Darci Lermen é um homem progressista, fortemente ligado à sua história sindical e seu passado petista. João do Verdurão tem EXATAMENTE o mesmo perfil de Valmir e é isso que o torna tão perigoso para seu antigo parceiro de chapa. Há uma forte tendência de migração dos votos de Valmir para João, independente até do cabeça de chapa! Já Gesmar, é PSD como Valmir, alavancou a popularidade do então prefeito e ganhou fama de super competente ao se destacar no SAAEP e na SEMSI, onde criou a Guarda Municipal. Tem o mesmo perfil de direita de Valmir, bolsonarista e seria extremamente difícil para Valmir, criticar Gesmar, já que ele trabalhou como seu secretário; seria o famoso “tiro-no-pé”.

Um outro nome, seria o de Joelma Leite; Hoje, a vereadora mais bem avaliada da Câmara conseguiu descolar um pouco desse perfil petista (hoje em dia, não tão vantajoso) e conta com grande simpatia da população. Trocando pra um partido forte, torna-se uma das peças mais valiosas desse tabuleiro. Ela é a personificação mais palpável da teoria da “Terceira Via”.

Obviamente, ainda tem muita água pra rolar debaixo dessa ponte, mas a pouco mais de um ano e meio das eleições, Darci encontra-se MELHOR do que Valmir encontrava-se em seu tempo. Valmir, em 2016, começou a campanha com 1,7% de intenções de voto e terminou com pouco mais de 38%, perdendo por pouco para Darci com pouco mais de 41%.

Mas a diferença crucial a ser observada é que Darci não é Valmir; Darci sabe jogar esse jogo melhor que seu adversário e na máquina então, é um inimigo difícil e muito caro de ser batido. Resta saber se a derrota inédita em nosso município (reeleição) ensinou algo a Valmir.

Uma campanha em Parauapebas se faz com muito dinheiro, todos sabemos disso. Será que alguém se disporia a colocar tanto dinheiro numa empreitada tão arriscada como um projeto Valmir 2020? Pois além de sua vitória estar longe de certa como em 2012, sua fama de não cumpridor de acordos o precede. Já Darci escorrega em sua popularidade tentando ser o que não é: um homem de gabinete. Quando Darci se dispuser a engordar 10 quilos novamente tomando café em tudo quanto é canto dessa cidade, eu vejo o jogo virando.

 

*no próximo artigo, falaremos sobre os números do Legislativo…

Avatar
Sobre Vicente Reis 21 Artigos
Vicente Reis, 46 anos - “Músico de formação, Programador e Data Scientist”. Viciado em Ópera, Jazz, e-Games, Clube do Remo e Vasco da Gama. Político Cultural, Agente Político e militante de causas perdidas...

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta