Pesquisa Doxa: Márcio Miranda chegou. E agora?

Compartilhe nas redes sociais.

Na manhã de hoje, 21, a Doxa divulgou a sua segunda pesquisa ao governo do Pará. Os resultados não são nem um pouco favoráveis ao candidato do MDB, Helder Barbalho. Por outro lado, o referido levantamento deixa o outro lado, o do candidato do DEM, Márcio Miranda, entusiasmado.

Helder Barbalho (MDB) obteve 45,9% das intenções de voto; Márcio Miranda (DEM) ficou com 40,4%. Indecisos somam 4,7%; e os que pretendem votar branco ou anular o voto são 9,0%.

O blog se preserva em fazer comparações de pesquisas de institutos diferentes, por conta de assimetrias em relação ao método de aplicação, cabe, portanto, neste caso, comparar com a primeira pesquisa da Doxa deste segundo turno, lançada no último dia 14. Nela, o candidato do MDB obteve 46,8% das intenções de voto; já o candidato do DEM ficou com 39,4%. Indecisos somavam 6,6%; e os que pretendiam votar branco ou anular o voto eram 7,2%.

No comparativo entre as duas pesquisas da Doxa, Helder Barbalho caiu 0,9% e Márcio Miranda subiu 1%. A diferença que antes estava em 7,4 baixou para 5,5. O período de levantamento dos dados da pesquisa mais recente foi entre 17 a 20 de outubro com 1.896 eleitores, entrevistados nas seis mesorregiões do Estado. Portanto, os entrevistados ao responderem já tinham (supostamente a maioria) conhecimento sobre a prisão do ex-prefeito de Marabá, João Salame, que era um dos maiores “puxadores” de votos do candidato do MDB nas regiões sul e sudeste (haja vista que a assessoria do ex-ministro desmentiu a informação de que o ex-alcaide marabaense era um dos coordenadores de campanha). O caso teve influência? Se sim, muito pequena ainda (pelo fato ter sido simultâneo ao levantamento das informações junto aos entrevistados, e sem ter sido explorado pelos adversários), quem sabe na próxima pesquisa?

Márcio Miranda teve crescimento pequeno, porém, no caso dele, qualquer subida é digna de comemoração. O ungido de Jatene saiu de 2% nas primeiras pesquisas (à época Helder Barbalho na condição de ministro da Integração Nacional e pré-candidato ao governo do Pará, aparecia com 38%), e chegou a 40%, contra 45% de seu adversário neste segundo turno.

Novamente, como no primeiro turno, diferente dos institutos Ibope e Real Big Data (que já colocam a faixa de governador eleito em Helder Barbalho), a Doxa apresenta uma disputa acirrada e indefinida. Márcio Miranda chegou. E agora?

1 Comentário

  1. Agora, nada. Ele chegou no limite do desespero. Sua atuação no debate da Record/Belém é de alguém que não está com os nervos no lugar, com a derrota batendo às portas. Até os urubus do veropa sabem que os números desse instintuto “doquinha” servem aos interesses tucanos. Só acredita nesses números, quem também acredita em duende, mula sem cabeça, curupira, etc

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.