Prefeitos eleitos e reeleitos do Pará participam de Seminário em Brasília

Compartilhe nas redes sociais.

Os prefeitos eleitos e reeleitos do Pará tiveram uma de suas primeiras atividades na agenda. Eles participaram nos dias 24, 25 e 26 de outubro, do Seminário Novos Gestores, que aconteceu no Centro Internacional de Convenções do Brasil, em Brasília. O evento foi realizado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), em parceria da Federação das Associações dos Municípios do Pará (Famep), juntamente com suas Associações e Consórcios Regionais.

O objetivo foi capacitar os prefeitos para uma gestão de qualidade, e para isso, foram apresentados os desafios, caminhos e sugestões para auxiliar na administração municipal durante os próximos quatro anos. O encontro contou com a presença dos prefeitos das Regiões Norte e Centro-Oeste.

Dos 144 municípios paraenses, 126 estiveram presentes no evento. De acordo com o presidente da Famep e prefeito de Breves, Xarão Leão, o resultado da mobilização realizado pela Federação foi muito satisfatório. “Deu para sentir que a expectativa e força de vontade dos prefeitos é grande, principalmente dos que acabaram de ser eleitos. Ainda mais diante do ano difícil que teremos pela frente por conta de muitos ajustes que o país está passando”, disse o presidente da Famep.

A expectativa, segundo ele, se traduz na ansiedade que os novos prefeitos estão com a oportunidade que o evento ofereceu ao expor as melhores formas de enfrentar os problemas da gestão municipal. “O Pará é o Estado onde tem os piores índices de desenvolvimento do país, e o papel da Federação e da CNM é justamente capacitar e ajudar esses prefeitos e prefeitas para que possam realizar a transformação necessária para a população de cada cidade”, disse Leão. “Precisamos unir forças para sair dessa situação e enfrentar as dificuldades que resultam esse quadro, como os baixos repasses de recursos financeiros da União”, concluiu ele.

A Famep apresentou ainda para os gestores uma proposta de implantação de escritórios de projetos para captação de recursos dos governos federal e estaduais. Chamado de Êxitos, o projeto que será aplicado nos municípios paraenses foi elaborado pela Federação Catarinense de Municípios (Fecam), onde já está em execução. A ideia é que o sistema identifique todos os possíveis convênios e outras formas de transferência voluntária de recursos que podem interessar as gestões municipais do Estado do Pará e disponibilize essas informações aos prefeitos.

Prefeitos reúnem com bancada paraense no Congresso

Ainda na última quarta-feira (26), a bancada parlamentar do Pará compareceu para uma conversa com prefeitos eleitos e reeleitos do Estado. A reunião foi articulada pela Famep. Os parlamentares falaram em união para o fortalecimento dos municípios do Estado, independente de posições partidárias. Estiveram presentes no evento, como representantes da bancada paraense no Congresso Nacional, o senador e presidente da bancada, Paulo Rocha (PT), os deputados federais Lúcio Vale (PR), Elcione Barbalho (PMDB) e Zé Geraldo (PT); além dos deputados estaduais Junior Ferrari (PSD), Eraldo Pimenta (PMDB) e Olival Marques (PSC).

“Essa bancada aqui tem compromisso com o Estado, independente das questões ideológicas”, disse Elcione. Na mesma linha, Lúcio Vale reconheceu que os próximos anos, que dão início ao novo mandato de gestão municipal, serão de dificuldades, mas que podem se transformar em experiências bem sucedidas. “Acho que dentro das dificuldades, há de se criar oportunidades para os municípios de vocês”, disse ele aos gestores presentes.

“Vocês vão ter o papel fundamental de melhorar e modernizar a máquina administrativa de seus municípios”, completou. Ele ainda pediu o estreitamento das relações entre os parlamentares paraenses e os gestores locais: “Peço que utilizem a nossa bancada para que a gente possa brigar pelo nosso Estado”.

Já Zé Geraldo, após expor as dificuldades de executar as emendas parlamentares repassadas às prefeituras em razão de prazos e burocratização, disse que os administradores locais e os parlamentares devem ter o mesmo foco. “Temos grandes desafios e as associações de prefeitos tem que se unificar em torno de bandeiras”, disse ele.

O senador Paulo Rocha apontou para os problemas da municipalização das políticas públicas. Segundo ele, à medida que se cria mais programas que compreendem os municípios, mais encargos são repassados a eles, como o custeio e manutenção das iniciativas. “A grande reivindicação de vocês para a gente deve ser para direcionar as emendas impositivas, de Saúde, para custeio”, disse ele. Sobre o sentimento de união que deve ser regado e cultivado entre os integrantes da bancada e a liderança municipal, ele prosseguiu: “Temos que nos unir mais em torno de projetos microrregionais, pensar o desenvolvimento das regiões. Contem com a bancada também nesse sentido”, finalizou.

Ministério

Na última segunda-feira (26), os gestores também foram recebidos pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, onde debateram as futuras ações do Governo Federal direcionadas aos municípios paraenses. Helder apresentou aos prefeitos, ações desenvolvidas pela pasta, que podem ser acionadas pelos municípios paraenses, como a formulação dos planos e programas regionais de desenvolvimento; o estabelecimento de estratégias de integração das economias regionais; diretrizes e prioridades na aplicação dos recursos do Fundo de Desenvolvimento da Amazônia e Fundo de Desenvolvimento do Nordeste; defesa civil; entre outras.

 Fonte: Ascom – Famep.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta