Sabino para além do ninho tucano

0
341

O deputado federal Celso Sabino parece forçar a sua saída do PSDB. Na semana passada – conforme analisado por este Blog – o citado parlamentar resolveu lançar seu nome para disputar a Prefeitura de Belém, pelo PSDB, indo de encontro ao que estava definido dentro do partido: o possível apoio ao deputado federal Cássio Andrade (PSB).

Conforme dito pelo Blog, o prefeito Zenaldo Coutinho, de olho em 2022, não quer que um correligionário o suceda. Prefere claramente apoiar um nome de fora do ninho tucano. Se já não bastasse o movimento de “rebeldia” local, Sabino agora provocou a ira da Executiva nacional de seu partido, em particular do presidente Bruno Araújo. Tudo porque o parlamentar paraense encaminhou – à revelia da decisão da legenda – a sua indicação para líder da maioria na Câmara dos Deputados. O cargo é relevante dentro de Brasília, e garante visibilidade a quem o ocupa.

A questão é que o PSDB não compõe a base do governo Bolsonaro e se distancia o máximo possível do governo federal. Portanto, um deputado do partido não poderia ocupar tal função, ainda mais sem ter consultado a legenda. Sem apoio do partido a nível nacional, sua candidatura a prefeito de Belém não cria as mínimas condições de ocorrer. Até porque o próprio prefeito Zenaldo Coutinho não simpatiza com o deputado federal em questão.

Logo que o caso tomou grande repercussão, a assessoria do parlamentar emitiu nota: “O deputado federal Celso Sabino foi indicado por 11 partidos que representam a maioria dos deputados na Câmara, para assumir a liderança da maioria na Câmara. A liderança da maioria é uma instituição prevista na Constituição, tem assento no colégio de líderes e no conselho da República, além de encaminhar votações pelo maior bloco da Câmara. A liderança da maioria tem posição independente, não é oposição e nem governo, está em posição antagônica a da minoria, defende pautas importantes para o País e nunca teve um parlamentar do Pará neste posto O deputado se surpreendeu com a nota do PSDB, em que trata de possível processo de expulsão do partido O deputado acredita que o PSDB é uma importante agremiação partidária, com inúmeras contribuições ao país e vai ainda dialogar com a legenda, na expectativa de que esta iniciativa seja revista.”

Pelo visto, Sabino quer sair do ninho tucano. Quer mais espaço, ficar mais livre. Por isso as decisões (essa e a de concorrer à Prefeitura de Belém) contrárias ao que o partido a níveis nacional e local quer.

Deixe uma resposta