Vale considera aumentar a produção de minério em 2022

1
763

A mineradora Vale espera aumentar a produção de minério de ferro em 2022, embora a um ritmo mais lento do que alguns analistas estimam, o que pode adicionar mais volatilidade aos preços do ingrediente siderúrgico após um ano muito instável no setor. A gestão da mineradora pretende buscar a aprovação do conselho para uma projeção entre 330 milhões e 350 milhões de toneladas métricas, todavia, por ser um assunto interno e estratégico, a empresa preferiu não comentar.

O intervalo seria maior do que a produção deste ano, que a companhia disse no mês passado que provavelmente ficará na metade inferior de uma faixa de 315 milhões a 335 milhões de toneladas. O ponto médio da orientação de 2022 em consideração, se confirmado, também ficaria atrás da média de 345 milhões de toneladas das estimativas dos analistas compiladas pelo site Bloomberg.

A empresa apresentará projeções de produção, despesas de capital e outros indicadores financeiros para o próximo ano no seu eventual anual de dia do investidor, dia 29 de novembro, em Nova York.

A batalha da Vale para se recuperar após o desastre da barragem de Brumadinho faz da empresa um grande fator de oscilação do lado da oferta. Com o ponto médio de produção para 2022 ficando de fato um pouco abaixo da estimativa média dos analistas, a perspectiva da empresa pode dar suporte ao início de uma recuperação nos preços do minério de ferro. Depois de perder mais da metade de seu valor entre meados de julho e meados de novembro em meio à desaceleração na China, os futuros do minério de ferro recuperaram algum terreno com um possível estímulo no país asiático.

Recentemente, na divulgação de seu terceiro relatório trimestral do ano corrente (3T21), a mineradora Vale registrou lucro líquido de 3,886 bilhões de dólares, alta de 33,6% versus o mesmo período do ano passado, mas um recuo de 48,8% na comparação com o trimestre anterior, em meio a uma retração dos preços do minério de ferro, seu principal produto. O fato está ligado inevitavelmente a instabilidade que a China está vivendo, em especial no setor imobiliário.

Portanto, logo após afirmar que a sua produção do próximo ano seria abaixo do esperado, a Vale agora já trabalha com a possibilidade de aumento. Isso, é claro, dependendo do “humor” chinês. Importante lembrar que, entre os meses de abril e maio do ano corrente, a tonelada do minério de ferro chegou a ser cotada a 200 dólares, o que fez explodir o faturamento da Vale. Depois só vem caindo, mesmo assim se mantém atualmente acima dos 100 dólares, o que permite a mineradora em questão alto faturamento e vultosos pagamentos de dividendos aos seus acionistas.

Essa “gangorra” de preços e consequentemente faturamento, só confirma a total dependência que a mineradora brasileira possui em relação ao mercado chinês.

Com informações do MoneyTimes (Adaptado pelo Blog do Branco).

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta