Valmir Mariano na estrada

0
2

O ex-prefeito de Parauapebas, Valmir Mariano parece ter resolvido sair do plano das ideias, da pretensão; de se resumir até então, a permitir ao grupo de pessoas que o cerca, a autorização de ficar propagando o seu nome junto ao processo eleitoral que se aproxima. Virou um mantra nos limites territoriais que cercam Parauapebas, que Mariano será candidato a deputado estadual.

Parece que o campo das ideias, nutrido por especulações de todas as ordens, neste caso, ficou para trás, foi superado. Valmir Mariano iniciou agenda de visitas e eventos políticos em diversos municípios. Esteve em Marabá, Eldorado dos Carajás, Curionópolis, Canaã dos Carajás, na região sudeste; Xinguara, Redenção e São Félix do Xingu, no sul paraense; Novo Repartimento no entorno do Lago de Tucuruí. Nos últimos dias esteve em Altamira, município-polo da Transamazônica.

Portanto, Mariano está na estrada. Resolveu “arregaçar as mangas”, mostrar-se ao mundo real, com atitudes reais que tem como objetivo buscar uma cadeira na Assembleia Legislativa do Pará, independente de “colisões” partidárias que isso possa causar dentro de sua própria legenda.

Valmir, apesar de ter perdido a última eleição, quando disputou à reeleição na condição de prefeito, sabe que tem grande possibilidade de atingir votação expressiva em Parauapebas. Como sabe também, que precisa buscar votos em outros municípios, para que consiga manter uma margem competitiva de votos dentro da disputa.

Conforme adiantado pelo blog em algumas postagens, dentro do PSD de Parauapebas (dividido internamente), a disputa político-eleitoral entre Valmir Mariano e Gesmar Costa cria um autofagismo, por mais que alguns queiram negar. Não houve entre ambos um acordo, por isso, estarão disputando o mesmo nicho eleitoral, o que inviabilizará automaticamente um dos dois.

A disputa em 2018, respigará claramente na seguinte, a de 2020, quando estará posta a disputa pelo Palácio do Morro dos Ventos. Enquanto a oposição caminha para a desunião, os atuais ocupantes do referido palácio, sorriem, mesmo com a certeza que fazem uma péssima gestão.

 

Deixe uma resposta