Vida longa ao “Amazônia Real”

0
0

Como especialista em geografia da Amazônia, além de ministrar a disciplina de Estudos Amazônicos, sempre me interesso sobre assuntos relacionados a referida região. Por isso, sempre estou em busca de novas fontes, análises de diferentes óticas em relação a Amazônia. Desta forma, via Lúcio Flávio Pinto, encontrei o site “Amazônia Real” e me interessei por seu conteúdo.

O site se intitula como agência de jornalismo independente. Fundado em 2013, com sede em Manaus, não possui fins lucrativos segundo seus idealizadores. Apresenta a missão de fazer jornalismo ético e investigativo, pautado nas questões da Amazônia e de seu povo, com linha editorial em defesa da democratização da informação, da liberdade de expressão e dos direitos humanos.

Divide-se em seis áreas: meio ambiente, povos indígenas, questão agrária, política, economia-negócios e cultura. Desta forma, duas editoras que fundaram o site: Kátia Brasil e Elaíze Farias, que contam com cinco jornalista de apoio, gerando conteúdo nas principais capitais amazônicas. Conta com competente equipe de colunistas. São 12 no total. Todos especialistas sobre temas que estejam vinculados ao território amazônico. Como não poderia ser diferente ou de outra forma, o jornalista Lúcio Flávio Pinto está no seleto grupo.

Precisamos democratizar ao máximo os meios de comunicação. Buscar criar alternativas de produção e divulgação de informação. Apoiar projetos como o “Amazônia Real”, que busca informar por outra linha de análise. Por isso, fiz questão de abordar o referido site neste post. Por ser um canal de comunicação independente, sem fins lucrativos, que não aceita propaganda ou suporte financeiro do poder público, a manutenção da equipe e do projeto jornalístico é difícil. Por isso, reproduzo o comunicado que o site deixa para quem puder e quiser ajudar com a manutenção do projeto.

“Leitores e leitoras,

A agência de jornalismo independente Amazônia Real é uma instituição sem fins lucrativos. Uma das formas de mantermos a capacidade de produção de temas profundos e relevantes da Amazônia e de maneira plenamente independente é por meio de doação.

A colaboração mensal de, no mínimo, R$ 30 de cada um dos nossos leitores pode ajudar a custear a apuração de nossas reportagens.

Faça parte deste projeto e doe para mantermos a democratização da informação. Compartilhe essa ideia em suas redes sociais.

Mais informações pelo e-mail [email protected]

Com doar?

Por depósito bancário ou transferência direto na conta bancária:

Banco Bradesco: 

Agência: 3734-6 / Conta Corrente:  6322-3

Deixe uma resposta