Eleições 2024: Marabá continua sob incerteza da indicação de Tião Miranda

COMPARTILHE:

O tempo passa e a situação da pré-candidatura de Luciano Dias, atualmente vice-prefeito de Marabá continua indefinida. O mesmo propaga em conjunto com seus apoiadores que segue firme e forte em sua pré-candidatura a prefeito do citado município, com apoio do atual mandatário Tião Miranda. Todavia, nos bastidores, a história é outra.

O nome de Luciano foi escolhido antecipadamente por Tião. Justamente para que se evitasse disputas internas e pudesse proporcionar ao mesmo tempo para crescer nas pesquisas. Todavia, a pré-candidatura de Dias não deslanchou como se esperava. Sem se quer ameaçar o deputado estadual Chamonzinho, do MDB, que lidera em todos os cenários, perdendo até mesmo internamente quando coloca nomes do governo municipal ou familiares do prefeito, Luciano, começou a ver seu projeto ruir.

As semanas se passaram desde o anúncio oficial, ao fim de setembro do ano passado, e a pressão por resultados satisfatórios nas pesquisas só aumentava no gabinete de Miranda. Sua base na Câmara, alguns apoiadores mais próximos, começaram a “buzinar” nos ouvidos do prefeito para que mudasse sua escolha, pois colocaria em risco a manutenção de seu grupo político no poder. Até pesquisas de consumo interno foram encomendadas para validar a desistência por Luciano.

Por outro lado, fingindo que nada disso está acontecendo, Luciano segue sua agenda de pré-candidato, negando, obviamente, qualquer notícia de que seu nome já foi para o “brejo”. A questão é que, só uma virada fora da curva, o fará ser o próximo prefeito de Marabá, justamente pelo seu baixo desempenho nas pesquisas.

No compasso de Chamonzinho

O personagem central na disputa pelo comando do Executivo marabaense é, sem dúvida, o deputado estadual Chamonzinho. Caberá a ele por liderar com folga todos os levantamentos, ditar o ritmo do processo. Se quiser ser o próximo prefeito de Marabá, será. Mas caso queira ficar na Assembleia Legislativa e indicar um nome, também poderá fazer dessa forma que será também o maior vencedor da disputa que ocorre no quinto maior colégio eleitoral paraense.

De todo modo, Tião Miranda precisa definir: segue apoiando Luciano Dias e tentará promover uma virada épica, ou irá rever sua escolha optando por outro nome mais competitivo e mais fácil de eleger?

Imagem: Foto Divulgação. 

O blog no Twitter!