O voo de Ícaro

0
0

Ícaro, na mitologia grega, era o filho de Dédalo e é comumente conhecido pela sua tentativa de deixar Creta voando – tentativa frustrada em uma queda que culminou na sua morte nas águas do mar Egeu, mais propriamente na parte conhecida como mar Icário. Essa passagem parece fazer sentido com a análise abaixo…

Na manhã de ontem, segunda-feira (29), o que já era sabido, tornou-se oficial: o vice-prefeito de Parauapebas, Sérgio Balduíno (PSB) assumiu diretamente (e não indiretamente como antes) a gestão do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (Saaep). A referida autarquia municipal tornou-se a maior “pedra no sapato” da gestão do prefeito Darci Lermen (MDB).

Não é novidade que na divisão de espaços na gestão, Balduíno, tutelou sob seu comando o órgão. Conforme já abordado em outros textos, o Saaep é uma instituição importante na esfera política. Mas ao mesmo tempo, se não for bem gerida, poderá ser um grande problema a quem assume ou responde por ela.

Parece que o prefeito Darci resolveu agir sobre o problema. Conforme afirmei em outra postagem, os sucessivos problemas do Saaep não respingavam ou não eram atribuídos ao vice-prefeito, ficando todo o ônus da má gestão ao mandatário municipal. Avisei sobre isso. Pois bem, Lemen convocou Balduíno para essa missão, ou seja, assumir – de fato – a autarquia e se responsabilizar por ela. Essa decisão – por si só – já deixará todos os bônus e ônus da gestão do Saaep diretamente ligado ao vice-prefeito.

Sérgio vem se apresentando como pré-candidato do PSB, legenda que dirige em Parauapebas, ao parlamento estadual. O seu futuro político depende agora do próprio. Se fizer boa gestão na autarquia que está assumindo poderá criar em torno de si uma boa imagem de um gestor competente. Caso não consiga mudar a penosa prestação de serviço do Saaep, poderá estar cavando a própria “cova política”.

Não cabe a mim e a ninguém desejar que Sérgio Balduíno faça uma má gestão. Pelo bem da cidade e de quem precisa e usa o serviço, é necessário torcer para que o novo gestor mude para melhor a atuação do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas. A missão será difícil, mas na política os desafios precisam serem enfrentados.

No campo político a decisão tem impacto. Se Balduíno não conseguir melhorar o serviço, suas pretensões políticas estarão minadas e o presidente da Câmara de Vereadores, Elias Ferreira, de mesmo partido do vice-prefeito, e que têm pretensões políticas maiores, poderá ser o maior beneficiado.

A Sérgio deseja-se boa sorte. Seu êxito poderá lhe elevar a outros patamares ou horizontes. Seu fracasso deverá fazer valer na prática a máxima: “dá corda ao enforcado”, algo comum nos arranjos políticos e que pega quem reúne pouca experiência no ramo. Resta-se esperar.

Imagem: WhatsApp.

Deixe uma resposta