A disputa eleitoral começou

0
0

Ontem (16), foi divulgado balanço dos registros das candidaturas no Pará pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Foram registrados 854 pedidos de requerimento de candidaturas para concorrer nas eleições de outubro no Pará. Segundo dados do referido tribunal, o total dos registros é inferior ao último pleito, em 2014, quando concorreram 1046 candidatos. Na distribuição dos registros por cargos, a divisão ficou da seguinte forma (em descrição nominal para as disputas majoritárias):

– Governador; cinco nomes estão na disputa: Helder Barbalho (MDB), Márcio Miranda (DEM), Paulo Rocha (PT), Fernando Carneiro (PSOL) e Cléber Rabelo (PSTU);

– Senado Federal; um recorde, 15 nomes estarão disputando duas vagas: Anivaldo Vale (PR), Benedita do Amaral (PSTU), Elleri Bogo (PRP), Flexa Ribeiro (PSDB), Iromarto Cardoso (PPL), Jader Barbalho (MDB), Zequinha Marinho (PSC), Mário Couto (PP), Osmar Nascimento (PDT), Sidney Rosa (PSB), Úrsula Vidal (PSOL), Wladimir Costa (Solidariedade), Jarbas Vasconcelos (PV), Zé Geraldo (PT) e Gérson Dourão (PCdoB).

Para a Câmara Federal foram registradas 143 candidaturas, que concorrerão a 17 vagas (8,4 candidatos por vaga). Para a Assembleia Legislativa, que dispõe de 41 vagas, concorrerão 656 candidatos (16 por vaga). Segundo dados do TRE, 5.499.283 pessoas no Pará estão aptas a votar nas eleições deste ano.

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral, pela primeira vez, o registro das candidaturas foi totalmente eletrônico. O que proporcionou rapidez e a divulgação do balanço de todo o processo em tempo recorde. Passada essa fase de registro, os técnicos do tribunal irão verificar todos os registros recebidos e terão até o dia 17 de setembro para validar cada um, que poderá ser deferido ou indeferido, caso tenha alguma irregularidade. Portanto, da data presente até o referido prazo de validação, poderão ocorrer desistências, substituições e renúncias, o que consequentemente altera o quantitativo em disputa.

Foi dada a largada para mais um processo eleitoral, com o país em meio a uma grave crise política e a descrença generalizada com a classe política. Ao governo do Estado, duas candidaturas prometem polarizar a disputa. Helder Barbalho (MDB) e Márcio Miranda (DEM) devem ir ao segundo turno. No Senado, além do recorde de candidaturas, total de 15, serão duas vagas em jogo. Apesar de alguns nomes serem colocados em condições acima de outros adversários, a disputa será imprevisível. Muitas emoções até o dia 07 de outubro. Que as propostas sejam maiores do que os ataques, o que parece ser improvável. Que rolem os dados.

Deixe uma resposta