Câmara Federal: gastos dos deputados paraenses em junho

COMPARTILHE:

Em comparação com meses anteriores, o mês de junho relativamente foi de pouco uso da cota parlamentar de forma geral. Com a bancada paraense na Câmara Federal não poderia ser diferente.

O Blog do Branco quis saber e presentear o seu leitor com o ranking dos deputados federais mais gastadores e os mais econômicos da bancada federal paraense. O levantamento teve como base os dados divulgados pela Câmara dos Deputados, que somou todos os gastos dos parlamentares em diversas categorias que são atendidas pela cota parlamentar como, por exemplo: serviços postais, combustíveis, divulgação de atividade parlamentar, emissão de bilhete aéreo, hospedagem, etc.

Segundo a Câmara dos Deputados, o salário bruto dos deputados federais é de R$ 39.293,32 (reajustado desde o primeiro dia do ano corrente). Além do montante, o cargo têm outros benefícios. Entre eles, a Ceap (Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar) é fixada em um valor mínimo de R$ 30.788,66 e máximo de R$ 45.612,53 — essa quantia é destinada a gastos com passagens aéreas, telefonia, serviços postais, locação de imóvel, combustível, entre outros. Outro acréscimo salarial diz respeito à verba destinada à contratação de pessoal, que soma cerca de R$ 118.376,13 para até 25 secretários parlamentares. No final do mês, o valor que cai na conta dos deputados federais também pode englobar auxílio-moradia, despesas com saúde e cota gráfica. No início e fim do mandato, o parlamentar também recebe uma ajuda de custo equivalente ao valor mensal da remuneração para compensar eventuais despesas com mudança e transporte.

Tendo como base as categorias aqui listadas, vamos ao ranking dos que mais gastaram em relação ao uso da Cota Parlamentar (junho de 2023):

1 – Raimundo Santos (PSD) – R$ 7.000,00 –> todo recurso utilizado em divulgação de atividade parlamentar;

2 – Delegado Caveira (PL) – R$ 3.957,14 –> 3.123,66 reais em locação/fretamento de automóveis / 833,48 reais em combustíveis e lubrificantes;

3 – Elcione Barbalho (MDB) – R$ 3.936,06 –> 1.960 reais em divulgação de atividade parlamentar / 1.409,93 reais em combustíveis e lubrificantes / 421 reais em manutenção de escritório parlamentar;

4 – Antônio Doido (MDB) – R$ 3.661,79 –> todo recurso utilizado em combustíveis;

5 – Alessandra Haber (MDB) – R$ 2.000,00 –> todo o recurso foi gasto em divulgação de atividade parlamentar;

6 – Júnior Ferrari (PSD) – R$ 1.958,26 –> todo recurso utilizado em combustíveis;

7 – Joaquim Passarinho (PL) R$ 1.614,35 –> 1.214,35 reais foram gastos em manutenção de escritório de apoio / 400 reais em combustíveis;

8 – Andréa Siqueira (MDB)– R$ 1.335,36 –> 1.017.46 reais em combustíveis e 317,90 reais em manutenção de escritório de apoio;

9 – Henderson Pinto (MDB) – R$ 1.299,02 –> 700 reais em manutenção de escritório de apoio / 599,02 reais em combustíveis;

10 – Celso Sabino (UB) – R$ 416,00 –> todo recurso utilizado em combustíveis;

11 – José Priante (MDB) –> R$ 300,00 –> todo recurso utilizado em combustíveis;

* Airton Faleiro (PT) / Éder Mauro (PL) / Dilvanda Faro (PT) / Keniston Braga (MDB) / Olival Marques (MDB) e Renilce Nicodemos (MDB) 

* Os deputados federais não tiveram os seus gastos divulgados até o fechamento desta matéria. Assim que os recursos dos citados tornarem-se públicos, o texto será atualizado.

O blog no Twitter!