Em 2017, Governo Jatene gastará quase R$ 40 milhões em propaganda

0
1

Desde quando virei blogueiro, há 10 anos, com troca de veículos que criei neste tempo, sempre abordei em minhas “reflexões e provocações” a questão da propaganda institucional. Por todo o Brasil, independente de esfera governamental, sempre se investe fortemente em marketing e propaganda. É um gasto blindado a crises econômicas. Quase nunca baixa os valores investidos. No mínimo, em período de crise, se mantém o orçamento do ano anterior.

Pois bem, o governo do Estado do Pará, irá gasta (previsão orçamentária, sem aditivos ou qualquer vínculo de despesas extras) R$ 39,6 milhões em propaganda no ano corrente. Esse valor deverá ser alterado para mais, alem da previsão. Sempre se faz “necessário” aditivar o valor (pelo menos o histórico orçamentário confirma isso).

Desde janeiro de 2011 (início do segundo mandato de Jatene e continuação com a reeleição em 2014) até o ano passado, o governo estadual, já teria gasto R$ 256 milhões com propaganda. Com o previsto para o ano corrente (R$ 39,6) a conta poderá chegar a mais de 295 milhões de reais em sete anos da atual gestão. O montante dividido pelo período daria pouco mais de R$ 42 milhões a cada 365 dias, mais de R$ 3,5 milhões por mês. Nada mal.

Esses números estratosféricos não são exclusividade do governo Jatene. As gestões encontraram no marketing e propaganda, a saída para amenizar as dificuldades, maquiar a realidade, criar uma sensação de realização que em muitos casos, não existe na prática. A “Agência Pará” que o diga. A comunicação oficial do governo é impecável. O visitante ao entrar no site parece fazer uma viagem de “mundos”. Consegue ver um Pará inexistente na prática.

Na questão de propaganda os tucanos são mestres. Conseguem transformar “formiga em elefante”. Sempre elogiei o marketing e as peças publicitárias dos governos do PSDB no Pará, desde Almir Gabriel até Simão Jatene. Em 2018 serão 20 anos de gestões tucanas no Pará, ou seja, duas décadas. Uma dinastia política de fazer inveja. Neste período o Pará continua “patinando” nos indicadores sociais. Mas o marketing e propaganda mostram um “Pará virtual” bem longe do real. Essa diferença é que mantém o grupo político liderados pelos tucanos no poder há anos. A principal lição do PSDB ao Pará: propaganda é tudo ou como se diz no jargão popular: “é a alma do negócio”.

Deixe uma resposta