Helder e sua missão eleitoral mais difícil em 2020

0
417

Segundo o que foi noticiado pelo jornalista Marcelo Marques em uma de suas redes sociais, o encontro entre o deputado federal e pré-candidato a Prefeitura de Belém, José Priante (MDB) – o candidato do governador Helder Barbalho – e o médico e pré-candidato a prefeito de Marabá, Manoel Veloso (PSL), selou o apoio entre as duas legendas e, de quebra, Priante anunciou que o mandatário estadual apoiará o citado profissional da saúde.

Marabá é o quarto maior colégio eleitoral do Pará, sendo, portanto, uma das prioridades eleitorais do governador. Todavia, entre os cinco maiores, a citada municipalidade parece ser a que Helder Barbalho terá a maior dificuldade em emplacar um prefeito aliado. Tudo porque a popularidade e avaliação do atual prefeito Tião Miranda (PSD) sempre está acima dos 80%. A ampla maioria dos marabaenses reconhecem as mudanças positivas ocorridas naquele município em pouco mais de três anos e meio.

Recentemente o Blog tratou da questão. Vamos recapitular: de olho na disputa política-eleitoral, a oposição havia resolvido (reconhecendo o favoritismo de Miranda) se mover; e os primeiros movimentos foram no sentido de agrupamento. Segundo informações publicadas pelo site “Debate Carajás”, IIker Moraes (MDB) esteve há duas semanas em Belém para receber às bençãos políticas do governador Helder Barbalho (MDB). Ao sair das dependências do Palácio do Governo, o vereador marabaense anunciava a sua candidatura para prefeito. Desta forma, Moraes se uniu ao deputado estadual e ex-vice-prefeito do citado município, Toni Cunha (PTB); Manoel Veloso (PSL); Rigler Aragão (Psol) e a vereadora Irismar Melo (PL), formando, portanto, um amplo grupo, que atendia pelo nome de “blocão”.

Na ocasião do fato, o Blog questionou se o chamado “grupão” iria se manter unido por quanto tempo? Haja vista que muitos acordos ainda irão ocorrer. Pelo visto, a unidade não durou nem duas semanas (como era de se esperar). O encontro entre José Priante (MDB) e Dr. Veloso (PSL), sela a união e apoio entre ambos e pode ter destituído o grupo político recém formado. No município a beira do rio Tocantins, ainda temos uma outra pré-candidatura de relevância que é a do deputado estadual Tony Cunha (PTB), que corre por fora.

Inegavelmente, a disputa eleitoral em Marabá tornou-se a mais desfavorável ao governador Helder Barbalho. De toda forma, o mandatário estadual já se move para que, quem sabe, mudar o jogo por lá. O que digamos é algo pouco provável de acontecer. A ver.

Deixe uma resposta