Rapidinhas do Branco – LVII

COMPARTILHE:

Jogo sujo

Quando se pensa que já se viu tudo, se percebe que ainda se pode ficar perplexo. Jogar sujo na política tem seu preço e ele é, geralmente, reverso. Quem o faz demonstra desespero e escancara o caráter deplorável. Ao fim, tornou-se um “tiro no pé”.

Edição Especial

Encerrou no último domingo, 03, a edição especial da Cãmara nos Bairros, que teve a duração de três dias e foi feito bem no centro da cidade, no bairro Cidade Nova. Aproximadamente 15 mil atendimentos foram feitos, que somando ao numeroso quantitativo do show da cantora Joelma, chega-se a impressionante marca de 40 mil pessoas foram atraídas pelo evento.

Pré-candidatura em xeque

Conforme dito nesta coluna por diversas vezes, a indicação do nome pelo prefeito de Marabá, Tião Miranda (PSD) para à sua sucessão, pelo visto, Luciano Dias não consegue emplacar nas pesquisas. A situação está tomando contornos dramáticos que chegou ao ponto de 10 vereadores da base governista ter dado um prazo ao mandatário para manter tal indicação. Tião já começa a estudar outros nomes.

Bancada “cada um por si”

A bancada do Partido Liberal na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) só existe em tese. Os quatro componentes: Tony Cunha, Rogério Barra, Aveilton Souza e Neil Duarte. Os três últimos não se entendem. O trio já protagonizou dois pesados embates públicos, sempre com Barra ao centro (aprendeu bem com o pai a arrumar confusão e ser truculento). O filho de Éder Mauro poderá em breve ficar sozinho.

Mudança estratégica

A mineradora Vale, a segunda maior do mundo, anunciou troca em seu primeiro escalão que ocorrerá em março de 2024. Deshnee Naidoo deixará a Diretoria-Executiva da Vale Base Metais (VMB), responsável pelas operações de metais básicos da empresa. O anúncio bem antecipado faz parte do processo de transição e escolha, além de avisar o Mercado.

Lixo e Dubai

Como é sabido pelos quatro cantos da cidade de Belém, o prefeito Edmilson Rodrigues (ainda no Psol) é um campeão quando o assunto é rejeição. Para piorar, o mesmo viajou a Dubai por conta da COP-28. A justificativa é que ele é o atual mandatário (possivelmente quando o evento for realizado em 2025, Edmilson não seja mais prefeito) da capital, que vive um estado de abandono, tomada por lixo.

Mão solta 

Falando em Edmilson Rodrigues, atualmente se pergunta pela cidade: quem vai segurar a mão do prefeito e apoiar o seu projeto de reeleição? O que se fala é que o governador Helder – que “mergulhou de cabeça” para eleger Edmilson em 2020 – agora não quer nem ouvir falar nele. Que o diga o jornal Diário do Pará. Helder vem analisando outros nomes. Pelo visto, o atual prefeito de Belém vai ter que se fazer mais presente em Brasília.

Palanque vazio

No último domingo, 03, o prefeito de Ananindeua, Daniel Santos (ainda no MDB), também conhecido como “tucano fake”, inaugurou a primeira fase da orla de Ananindeua, considerada a maior obra de sua gestão. Todavia, o mandatário do segundo mais populoso município paraense decidiu corta a fita em meio a realização da COP-28, em Dubai, o que provocou a ausência das autoridades mais importantes do Estado. O que leva a crer que Santos quis “reinar” sozinho no domingo, sem querer dividir holofotes.

Tem método 

A pergunta que mais se faz em Ananindeua é: qual a lógica do prefeito Daniel Santos ter nomeado para o seu secretariado um ex-deputado estadual do Oeste do Pará? A escolha tem método e compõe uma estratégia do mandatário municipal para 2026.

Estratégia intermitente 

Depois do presidente Lula, o brasileiro que mais aparece em Dubai, por conta da COP-28 é o governador Helder Barbalho. O mandatário paraense já se tornou líder da pauta ambiental na região amazônica, agora a expande para o Brasil, tendo como trampolim os eventos internacionais. Helder vem trabalhando – mesmo que não autorize que se fale isso – para ser vice-presidente em 2026.

Renilce Nicodemos em 2023 I

Em uma breve retrospectiva sobre o trabalho da deputada federal Renilce Nicodemos em 2023, temos: posse na Câmara; atuação na Frente Parlamentar em defesa da saúde das mulheres; três vezes foi relatora em projetos de lei; emenda ao relatório da LDO.

Renilce Nicodemos em 2023 II

Atualmente integra seis comissões parlamentares; foi presidente do Seminário Inovação, Educação e Cuidado com as mulheres no Outubro Rosa; foi eleita membro titular do Diretório Nacional do MDB, e ainda diretora de marketing da Fundação Ulysses Guimarães.

Ministério das Mulheres em Dubai 

Na COP 28 em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, o Ministério das Mulheres está representado pela paraense Carmen Foro, Secretaria Nacional de Articulação institucional, Eixos Temáticos e Participação Política do órgão. Sua participação destaca a importância da região no contexto das mudanças climáticas, evidenciando o compromisso do Brasil em contribuir para soluções globais, sugerindo práticas sustentáveis e destacando nossa relevância ambiental e social. Além disso, reafirma o comprometimento do Brasil com a construção de um futuro sustentável, onde a Amazônia desempenha um papel fundamental na busca por soluções inovadoras e equitativas para os desafios globais.

O blog no Twitter!