Brasil é o país com maior número de jornalistas mortos por Covid

0
508

O Brasil  é o país que registrou o maior número de jornalistas mortos por covid-19 no mundo. Foram 169 mortes registradas de abril de 2020 a março de 2021, superando o Peru, que registra pouco menos de 140 mortes.

O dado faz parte do dossiê “Jornalistas vitimados por Covid-19” elaborado pela Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas) e divulgado nesta terça-feira (06). O estudo também mostra que em três meses o número de mortes em 2021 supera todo o ano de 2020, quando foram registradas 78 mortes de abril a dezembro. Em 2021, são 86 vítimas, percentual 8,6% maior que no total de 2020.

O relatório também aponta que a média de mortes por mês passou de 8,5 por mês em 2020, para 28,6 mortes por mês em 2021, aumento de 264% no número médio de vítimas. O 1º caso de morte por covid-19 entre jornalistas no Brasil foi registrada em abril de 2020, mês em que 7 profissionais perderam a vida. O número se manteve relativamente constante até outubro. Novembro e dezembro apresentaram elevação na curva de vítimas, tendência que se confirmou em janeiro.

Segundo postagem que foi publicada ontem, 06, sobre o tema no Blog do Zé Dudu, a contabilidade de óbitos por Covid-19 dos profissionais da Imprensa, apontam que os estados com maior número de mortes de jornalistas são Amazonas, Pará e São Paulo, com 19 ocorrências cada, seguido do Rio de Janeiro (15) e Paraná (13). Na categoria, a maioria dos casos é na faixa etária dos 51 a 70 anos (54,9% das mortes) e entre homens. Entre as vítimas fatais da doença, 9,8% são mulheres.

O caso mais recente e de nossa região foi o falecimento por Covid-19 do jornalista Pedro Reis, que residia no município de Canaã dos Carajás, que foi a óbito no último dia 05.

Com informações da Fenaj e citação de trecho do Blog do Zé Dudu. Imagem: Fenaj.

Deixe uma resposta