Parauapebas será a primeira cidade inteligente do Norte do Brasil

1
1755

Cidades inteligentes, também chamadas de Smart Cities, são aquelas que usam a tecnologia de modo estratégico para melhorar a infraestrutura, otimizar a mobilidade urbana, criar soluções sustentáveis e outras melhorias necessárias para a qualidade de vida dos moradores. A criação de cidades inteligentes é um assunto que desperta cada vez mais o interesse dos governos e populações.

É evidente que nas grandes cidades, até as de médio porte, algo deve e precisa ser feito visando a melhoria da qualidade de vida, de serviços públicos e da sustentabilidade nesses espaços urbanos.

De acordo com o estudo The World Population Prospects, publicado em 2017, a população mundial chegará a nove bilhões em 2030. O crescimento populacional exige que as autoridades pensem na estruturação das cidades para oferecer qualidade de vida e evitar problemas social e econômico. De acordo com o Cities in Motion Index, do IESE Business School na Espanha, nove variáveis podem indicar o nível de inteligência de uma cidade. São elas: capital humano; coesão social; economia; meio ambiente; governança; planejamento urbano; alcance internacional; tecnologia e mobilidade e transporte.

Pensando nisso, o município de Parauapebas, o quinto maior em população e o segundo no ranking do Produto Interno Bruto (PIB) paraense, saiu na frente na questão. O Secretário Especial de Governo, Keniston Braga, liderou uma comitiva com 15 pessoas que participou da sétima edição do Connected Smart Cities & Mobility, evento que discute projetos e ações de cidades inteligentes.

Segundo informações dos organizadores, neste ano, o evento teve o formato híbrido, sendo dias 1º e 2 de setembro presencial, com transmissão simultânea no digital, e dia 3 de setembro somente digital. Foram mais de 300 palestrantes e, aproximadamente, 600 pessoas que compareceram nos dois primeiros dias de evento, além de 2.200 acessos na plataforma de transmissão online. A região Norte foi a de menor presença no evento, com apenas 5%. Mesmo com a minoria dos presentes, a região foi muito bem representada por Parauapebas, que foi destaque na cobertura da imprensa especializada do setor. A capital do minério foi a única municipalidade das 484 que compõe o Norte do Brasil que esteve no evento.

O programa Smart Cities, também chamado de Cidade Inteligente, está sendo executado sob o comando da Secretaria Especial de Governo (Segov) de Parauapebas. É um amplo programa que irá inovar e integrar não apenas a educação no município, mas todas as secretarias e órgãos públicos municipais, com o uso de tecnologia de ponta, o que irá modernizar a gestão do município, otimizar os serviços oferecidos à população e dar celeridade aos atendimentos e a implementação de políticas públicas.

Parauapebas construindo de forma rápida, através da tecnologia o seu futuro. Avante.

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta