Conflito ao lado

COMPARTILHE:

A América do Sul sempre teve a marca de ser uma região em que se presenciou em sua história golpes de Estado aliados a conflitos internos entre os seus países. Todavia, guerras entre países são fatos mais raros. O Brasil assiste a um conflito entre Venezuela e Guiana por uma região. Vale registrar que a região chamada de Essequibo, atualmente é considerada território da Guiana, mas revindicada pelo governo venezuela há bastante tempo.

No último domingo, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, promoveu um plebiscito sobre o tema. Analistas afirmam que tal “consulta” à população, foi apenas uma desculpa, servido de “validação” popular para iniciar as ações de anexação da citada área. A Corte Internacional acompanha o caso e afirma que a Venezuela não tem direito à área.

O Brasil pede que o imbróglio seja resolvido pacificamente entre os países. O que não deverá acontecer. Para que as Forças Armadas venezuelanas adentre a Guiana por terra, será preciso, primeiramente, passar pelo território brasileiro. A questão é: o governo Lula, aliado de Maduro, deixará isso? Ou negará criando uma animosidade diplomática? Caso o governo venezuelano não queira criar qualquer constrangimento ao Brasil, poderá fazer a sua incursão por água. Todavia, por essa modalidade, a ação de “ataque” diminuirá.

A diferença bélica entre Venezuela e Guiana é grande. Os guianenses sabem que sozinhos não conseguirão manter a sua integridade territorial. A questão é complicada por ser uma disputa histórica. A Venezuela promete não recuar em sua pretensão. A ver.

Imagem: reprodução Internet. 

O blog no Twitter!